Show simple item record

dc.contributor.advisorGodoy, Elena, 1947-pt_BR
dc.contributor.authorBerwig, Carla Anétept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-04-17T13:07:21Z
dc.date.available2020-04-17T13:07:21Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/33092
dc.descriptionOrientadora: Elena Godoypt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalpt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduaçao em Letras. Defesa: Curitiba, 2004pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçao: Estudos linguísticospt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem o objetivo de mostrar os resultados de um estudo empírico realizado com turmas de português para estrangeiros em dois contextos formais de ensino de Curitiba-PR: Celin (Centro de Línguas da Universidade Federal do Paraná) e Cefet-PR (Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná). A intenção da pesquisa foi detectar a presença de estereótipos em relação aos brasileiros e crenças a respeito da aprendizagem de português nos alunos das referidas turmas. Os instrumentos utilizados foram um questionário e uma carta. O estudo é baseado em outro similar desenvolvido por Coleman (1998) com alunos das Ilhas Britânicas aprendizes de língua estrangeira (alemão, russo, francês e espanhol) em situação de imersão nos países da língua alvo. Os pressupostos teóricos que norteiam o presente trabalho enfatizam a relação intrínseca entre cultura e linguagem e a importância do desenvolvimento da competência intercultural do aprendiz de língua estrangeira, que supõe que o aluno se desvencilie dos preconceitos e estereótipos em relação à cultura alvo, porque estes funcionam como verdadeiras "ciladas" a impedir a comunicação intercultural eficaz.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present work aims at showing the results of an empirical study on Portuguese classes to foreign students in two different formal education contexts, in Curitiba-PR: Celin (Paraná Federal University Language Center) and Cefet-PR (Paraná Federal Technological Education canter). The research objective was to find out if those students stereotyped Brazilians and what were their beliefs about Portuguese learning. The research tools were a questionnaire and a letter. This study is also based on a similar study by Coleman (1998) involving foreign language (German, Russian, French and Spanish) students attending immersion courses. The theoretical presuppositions guiding this work emphasize the intrinsic relationship between culture and language, as well as how important it is for a FLS student to develop intercultural skills. Such skills help students to get rid of prejudices and stereotypes that work as virtual "traps" impairing an efficient intercultural communication.pt_BR
dc.format.extent147f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLingua portuguesa - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectLingua portuguesa - Estrangeirospt_BR
dc.subjectEstereotipo (Psicologia)pt_BR
dc.subjectEducação interculturalpt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.subjectCNPqpt_BR
dc.titleEsteriótipos culturais no ensino/aprendizagem de portugues para estrangeirospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record