Show simple item record

dc.contributor.authorTrevizani, Tailisi Hoppept_BR
dc.contributor.otherMachado, Eunice da Costapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Centro de Estudos do Mar. Curso de Graduação em Oceanografiapt_BR
dc.date.accessioned2013-10-29T16:18:45Z
dc.date.available2013-10-29T16:18:45Z
dc.date.issued2013-10-29
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/32876
dc.description.abstractResumo: No Complexo Estuarino de Paranaguá (CEP), Paraná, atividades urbanas, portuárias, industriais, agrícolas e pesqueiras impactam o sistema e sua biota pela liberação de contaminantes, como os elementos-traço. A avaliação destes contaminantes e sua influência sobre organismos aquáticos constitui uma preocupação atual, em razão de suas características como persistência, bioacumulação e toxicidade. Este trabalho investigou as variações espaciais de cádmio (Cd), zinco (Zn), cromo (Cr), cobre (Cu), chumbo (Pb), níquel (Ni) e arsênio (As) no tecido muscular dorsal, da espécie de peixe demersal e estuarina residente Cathorops spixii no CEP. Pretendeu-se ainda estabelecer relações entre as concentrações de elementos-traço e fatores biológicos sexo, comprimento e peso e verificar se o C. spixii funciona como bioindicador da contaminação por elementos-traço no sistema em questão. As campanhas de amostragem foram realizadas em março de 2011, nos setores Baía de Paranaguá e Baía de Antonina do eixo leste-oeste (perfil poluído), e setores Guaraqueçaba e Enseada do Benito do eixo norte-sul (perfil controle). As amostras compreenderam 48 exemplares de C. spixii, dos quais foram retiradas amostras do tecido muscular dorsal, seguindo a metodologia descrita em LANA et.al. (2006), as quais foram analisadas por ICP-OES. Nossos resultados apontaram padrões de distribuição espacial para todos os elementos, porém não diferiram quanto ao sexo dos exemplares de C. spixii. Foram verificadas correlações positivas com o tamanho e o peso para as concentrações de Cu e Ni, e negativas para As, Cr e Zn. A espécie se mostrou um bom bioindicador das concentrações de traços no CEP. Cobre e níquel não violaram os limites da legislação para consumo humano, porém cromo e zinco apresentaram níveis acima do limite máximo permitido pela legislação. A concentração de arsênio em C. Spixii, ultrapassou estes limites bem como os teores encontrados em peixes de diferentes sistemas nacionais e internacionais, indicando uma grave contaminação do CEP por este metal. Palavras chave: Elementos-traço. Cathorops spixii. Complexo Estuarino de Paranaguá.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBagre-marinhopt_BR
dc.subjectBagre (Peixe)pt_BR
dc.titleElementos-traço em Cathorops spixii (Pisces, Ariidae) no complexo estuarino de Paranaguápt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record