Show simple item record

dc.contributor.authorFernandes, Déberli Ruizpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica)pt_BR
dc.contributor.otherCastro, Edilene Alcântara dept_BR
dc.contributor.otherSantos, Leonilda Correia dospt_BR
dc.date.accessioned2013-11-08T13:56:30Z
dc.date.available2013-11-08T13:56:30Z
dc.date.issued2013-11-08
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/32763
dc.description.abstractResumo: A água é um elemento de extrema necessidade à vida, porém pode trazer riscos para a saúde do homem. Considerando os diferentes grupos de patógenos de veiculação hídrica, os protozoários Cryptosporidium e Giardia são os que apresentam formas de disseminação mais resistentes aos processos de desinfecção da água. Assim, torna-se importante a pesquisa dos mesmos em fontes de água de abastecimento público, como é o caso do Rio Tamanduá, da cidade de Foz do Iguaçu - PR. Com o objetivo de avaliar a qualidade desse manancial foram analisadas amostras de água in natura em nove pontos diferentes. As coletas das amostras ocorreram em triplicata, com um intervalo de dois meses entre elas. Para as análises, 3 litros de água de cada ponto foram coletados e concentrados em membrana filtrante. O material concentrado na membrana foi recuperado e posteriormente submetido a centrifugação. A partir do sedimento recuperado, duas lâminas foram preparadas e coradas pelo método de Kinyoun para a pesquisa de Cryptosporidium e duas foram coradas com lugol para a pesquisa de Giardia. Além da pesquisa desses protozoários, foram feitas as análises recomendadas pela legislação vigente, como a quantificação da bactéria Escherichia coli. Em relação à quantificação dessa bactéria, a maior quantidade detectada foi 576 unidades formadoras de colônias por 100mL (UFC/100mL), deste modo a amostra apresenta-se dentro dos padrões estabelecidos pela resolução do CONAMA 357/2005. Com base na microscopia realizada, foi encontrada apenas uma estrutura compatível com o protozoário Cryptosporidium spp. na lâmina que correspondia ao ponto 6, mas não foram encontradas estruturas compatíveis com Giardia. Com a utilização da biologia molecular foi possível confirmar o resultado de diagnóstico para Cryptosporidium parvum no ponto 6 na primeira coleta, bem como a detecção de Giardia duodenalis, também no ponto 6, na primeira e na segunda coleta. Diante do exposto, as técnicas moleculares apresentaramse mais sensíveis na detecção desses protozoários em amostras de água, evidenciando a presença dos mesmos na água do rio Tamanduá.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleDetecção de cistos de Giardia spp. e oocistos de Cryptosporidium spp. em amostras de água do Rio Tamanduá, principal rio de abastecimento público da Cidade de Fóz do Iguaçu - PRpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record