Show simple item record

dc.contributor.advisorServa, Mauriciopt_BR
dc.contributor.authorFaria, José Ricardo Vargas dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Sociais Aplicadaspt_BR
dc.date.accessioned2013-10-18T18:07:28Z
dc.date.available2013-10-18T18:07:28Z
dc.date.issued2013-10-18
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/32621
dc.description.abstractResumo: As organizações coletivistas de trabalho se baseiam em formas diferenciadas de organização da produção, nas quais a coordenação das atividades produtivas é exercida pelos trabalhadores e o sentido constituinte das relações de produção deixa de ser a lógica de acumulação simples e ampliada, típica do modo de produção capitalista. A pesquisa que resultou neste trabalho constituiu-se em um estudo de três casos de organizações coletivistas e procurou analisar de que forma a ação empreendida pelos componentes destas organizações se relaciona com os princípios econômicos e político-sociais da autogestão na unidade produtiva. Para a consecução da pesquisa consideraram-se as relações dialéticas de mútua constituição que se estabelecem entre a ação organizacional e os princípios; entre as normas, regras e estruturas e a iniciativa autônoma; entre as condições históricas dadas que conformam o contexto no qual a organização está inserida e a ação coletiva. A partir desta análise foi possível constatar que: (i) a definição do objetivo da organização ou do projeto comum do grupo autogestionário - que compõe a ação organizacional, mas que precede a realização e a estruturação das práticas ao mesmo tempo que se mantém em constante revisão durante sua implementação - tem um papel fundamental na manutenção dos princípios econômicos e políticosociais da autogestão nas unidades produtivas; (ii) a capacidade de realização deste objetivo está diretamente relacionada ao controle que os associados destas organizações detêm sobre a ação organizacional, que é influenciado, por exemplo, pelas relações que se estabelecem entre formalização e informalização, participação e responsabilidade, propriedade, posse e uso dos meios de produção, formas de valorização e apropriação do resultado do trabalho.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectRelações trabalhistaspt_BR
dc.subjectCooperativismopt_BR
dc.subjectSindicatospt_BR
dc.subjectNegoaciaçao coletiva do trabalhopt_BR
dc.titleOrganizaçoes coletivistas de trabalhopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record