Show simple item record

dc.contributor.advisorRossi Junior, Paulo, 1969-pt_BR
dc.contributor.authorLuczyszyn, Viviane Cristinapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Veterináriaspt_BR
dc.date.accessioned2013-09-16T18:55:39Z
dc.date.available2013-09-16T18:55:39Z
dc.date.issued2013-09-16
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/32066
dc.description.abstractResumo: Com o objetivo de avaliar a digestibilidade in vitro e a degradabilidade ruminai in situ de pastagens de inverno, ao longo do ciclo vegetativo, implantou-se no Centro de Estações Experimentais do Canguiri (UFPR), em julho de 2001, três áreas de aproximadamente 1 ha, contendo isoladamente cada uma delas aveia, azevém e o consórcio de aveia e azevém. Para a coleta de amostras das pastagens foram utilizados 3 ovinos canulados no esôfago. A lotação das pastagens foi fixa e o pastejo contínuo. Para a determinação da degradabilidade in situ, 4 ovelhas foram fistuladas no rúmen e amostras de extrusa foram incubadas, em períodos preestabelecidos de 0, 2, 4, 6, 8, 12, 36 e 72 horas. Nas extrusas foram determinados teores de matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido e a digestibilidade in vitro destas frações. Foram avaliadas as degradações da fração solúvel, potencialmente degradável, indegradável, velocidade de desaparecimento e degradabilidades potencial e efetiva, da matéria seca, proteína bruta e fibra em detergente neutro. Os dados de degradação in situ foram analisados em um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 4 repetições. Para a digestibilidade in vitro, os dados foram submetidos a uma análise de regressão em função dos dias de pastejo. No ensaio de degradação in situ observou-se que a pastagem de azevém foi a que apresentou os melhores valores, tanto das frações dos nutrientes estudados, como dos valores de degradação potencial e efetiva. O consórcio aveia + azevém apresentou-se um pouco inferior ao azevém, e a pastagem de aveia foi inferior as demais (p<0,05). Quanto aos valores da composição bromatológica e da digestibilidade in vitro das frações estudadas, estas apresentaram resultados variados, sendo desde linear e negativa, em função do tempo, para os teores de proteína bruta, nas pastagens de aveia + azevém (p<0,05), até polinomial de grau 6, para os teores de fibra em detergente neutro em pastagens de aveia.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectOvino - Alimentação e raçõespt_BR
dc.subjectPastagenspt_BR
dc.subjectNutrição animalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAvaliaçao da degradabilidade ruminal e digestibilidade in vitro de pastagens de aveia e azevém submetidas a pastejo de ovinos e obtidas por fístulas esofágicaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record