Show simple item record

dc.contributor.advisorMatos, Ana Carla Harmatiukpt_BR
dc.contributor.authorFukuyama, Bruna Reginapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Juridicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2013-07-10T14:15:24Z
dc.date.available2013-07-10T14:15:24Z
dc.date.issued2013-07-10
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/31305
dc.description.abstractResumo: A ideia central do presente trabalho é o estudo da atual configuração da licença-paternidade no ordenamento brasileiro e a defesa de que sua reformulação é essencial ao implemento da igualdade de gênero e ao atendimento do princípio da paternidade responsável. Parte-se da análise das entidades familiares e do direito à igualdade entre os cônjuges para fundamentar que não há uma predisposição natural ou instintiva da mulher para o desempenho da criação e educação dos filhos de forma exclusiva. Por outra ótica, ao homem deve ser oportunizado o convívio de qualidade com os seus filhos, de modo a propiciar a construção dos laços parentais. Buscando a proteção integral do recém-nascido ou recém-adotado, torna-se imperativa a compreensão da licença-paternidade enquanto um direito da entidade familiar e, sendo assim, resta evidente a necessidade de revisão da sua estrutura hodiernapt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPais e filhos (Direito)pt_BR
dc.subjectDireito de familiapt_BR
dc.titleLicença-paternidadept_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record