Show simple item record

dc.contributor.advisorMatos, Ana Carla Harmatiukpt_BR
dc.contributor.authorAccierini, Luís Henriquept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Juridicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2013-07-08T13:46:08Z
dc.date.available2013-07-08T13:46:08Z
dc.date.issued2013-07-08
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/31112
dc.description.abstractResumo: As relações homoafetivas, por mais que sempre presentes na sociedade (em que pese os diferentes significados e a aceitação de cada momento), já estudadas pela medicina e psicologia, ainda trilham o caminho para que se atinja a igualdade jurídica, em comparação aos relacionamentos entre pessoas da sexualidade majoritária. Nesse sentido, alguns países, principalmente os da Europa Ocidental, foram vanguardistas em tutelar essas relações e inseri-las no seio de seus ordenamentos jurídicos. O direito pátrio tem trilhado, vagarosamente, o caminho da tutela e do reconhecimento dessas relações. Há de se analisar, ainda que de forma sucinta, os efeitos do reconhecimento pelo Supremo Tribunal Federal das uniões homoafetivas como entidade familiar, seja nas novas possibilidades jurídicas abertas, seja no que se refere ao impacto social da decisão, evidenciando uma necessária pró-atividade do Poder Legislativo, tendo em vista ser quase que exclusivamente a jurisprudência a responsável pelas paradigmáticas conquistas que se tem presenciadopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCasamento entre homossexuaispt_BR
dc.subjectDireitos dos homossexuaispt_BR
dc.titleAspectos da união homoafetiva e o direito pátriopt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record