Show simple item record

dc.contributor.authorHassumi, Gustavo Seiji Miatelopt_BR
dc.contributor.otherBorges, Clara Maria Romanpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Juridicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2013-07-04T14:42:53Z
dc.date.available2013-07-04T14:42:53Z
dc.date.issued2013-07-04
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/31010
dc.description.abstractO Tribunal do Júri possui estreita relação com a noção de democracia. O marco inicial do sistema acusatório traz a Instituição do Júri como um de seus alicerces. Como um dos marcos da Revolução Francesa, o julgamento pelas pessoas do povo rompeu com o antigo regime monárquico, conferindo à sociedade a real possibilidade de participação direta na administração do poder estatal. No entanto, o Tribunal do Júri no Brasil é marcado pela carga inquisitorial, influenciado pelo Código Napoleônico, e recentemente pelo Código Penal fascista. Dessa forma, nossa instituição aparentemente democrática, vem se demonstrando mais um legitimador do poder inquisitorial.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectJuri - Brasilpt_BR
dc.subjectDireito comparadopt_BR
dc.subjectJurados - Instruçõespt_BR
dc.subjectTribunais - Congressospt_BR
dc.subjectDireito penalpt_BR
dc.subjectPena (Direito)pt_BR
dc.titleO tribunal do juri como legitimador do poder inquisitorialpt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record