Mostrar registro simples

dc.contributor.authorTamioso, Priscilla Reginapt_BR
dc.contributor.otherDias, Laila Talaricopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Veterináriaspt_BR
dc.date.accessioned2013-06-17T19:30:51Z
dc.date.available2013-06-17T19:30:51Z
dc.date.issued2013-06-17
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/30539
dc.description.abstractResumo: A reatividade é um componente comportamental que tem sido avaliado em animais de produção e parece afetar questões econômicas, devido à sua associação com desempenho produtivo e bem-estar animal. Entretanto, para ovinos de corte, a literatura carece de informações a respeito desta característica, sobretudo durante o manejo. Assim, objetivou-se, primeiramente, desenvolver uma metodologia de avaliação em ambiente restritivo (Escore de reatividade na balança) e correlacionar as variáveis comportamentais que compõem a reatividade aos pesos corporais, em cordeiros das raças Suffolk e cruzados Suffolk x Île-de-France, aos 30, 60 e 90 dias de idade. Os resultados mostraram que vocalização, movimentação e tensão foram as principais medidas indicadoras de reatividade nos animais estudados. Em seguida, aplicou-se o método em um rebanho comercial, com a finalidade de identificar as variáveis responsáveis pela expressão da reatividade durante o manejo de pesagem. Desta maneira, por meio de análises de correlação fenotípica e de Correspondência Múltipla, observou-se que movimentação e tensão foram as variáveis-chave de reatividade dos cordeiros avaliados. Entretanto, pela sua maior variabilidade e objetividade, a primeira característica foi considerada como principal medida que representa a reatividade de ovinos de corte durante o manejo de pesagem. Além disso, foram estimados os efeitos ambientais e os parâmetros genéticos para movimentação, testes de tipos de marcha e de velocidade de fuga, e pesos corporais de cordeiros Île-de-France e cruzados, e verificou-se que o fator ambiental mais importante sobre essas características foi o mês de nascimento. Os coeficientes de herdabilidade obtidos para as medidas de reatividade e desempenho variaram de magnitudes baixas a moderadas, apresentando altos erros-padrão, justificados pela pequena quantidade de animais contemplados em cada classe de idade. Este fato também pode explicar os baixos coeficientes de repetibilidade estimados para as características comportamentais. A metodologia permitiu a identificação das principais variáveis envolvidas na expressão da reatividade.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleReatividade e desempenho em ovinos de cortept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples