Show simple item record

dc.contributor.authorSantos, Elaine Conceição Venânciopt_BR
dc.contributor.otherTsunoda, Denise Fukumi, 1972-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informaçãopt_BR
dc.date.accessioned2013-11-12T23:47:04Z
dc.date.available2013-11-12T23:47:04Z
dc.date.issued2013-11-12
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/30537
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem por objetivo propor um modelo para mapear o conhecimento de colaboradores e pesquisadores em instituições. Aborda o problema da perspectiva do compartilhamento do conhecimento científico. O modelo proposto utiliza uma estrutura baseada nos seguintes componentes: atores, grupos de trabalho e artefatos produzidos. O enfoque está na definição do fluxo de atividades necessárias para a construção do mapa do conhecimento e nas alternativas disponíveis para visualização das informações. Com base na revisão da literatura, uma metodologia para apoiar a construção do mapa do conhecimento é apresentada e opções para visualização das informações são propostas. Como prova de conceito, desenvolveuse um sistema utilizando os dados disponíveis na Plataforma Lattes sobre os pesquisadores e professores dos programas de pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal do Paraná. A base de dados criada é caracterizada e algoritmos de mineração de dados são aplicados, buscando identificar relacionamentos não conhecidos anteriormente. A validação do modelo proposto é feita por meio do uso da prova de conceito que é composto por dois processos. O primeiro processo é responsável por importar os dados em formato XML para a base de dados do modelo proposto. O segundo processo é responsável por disponibilizar ferramentas para que o usuário possa consultar o mapa do conhecimento e visualizar os resultados utilizando diferentes técnicas como páginas amarelas e grafos. A implementação da prova de conceito auxiliou na identificação dos aspectos positivos do modelo proposto e na detecção de deficiências. Destaca-se como aspectos positivos a criação de um banco de dados especializado, a facilidade de navegação entre as informações disponíveis no banco, a possibilidade de filtrar os resultados das consultas e as diferentes opções de visualização disponíveis, considerando a problemática que norteou a pesquisa sobre construção de mapas do conhecimento que incentivem o compartilhamento e facilitem a localização do conhecimento.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectGestão do conhecimento - Universidades e faculdadespt_BR
dc.subjectMineração de dados (Computação)pt_BR
dc.subjectBanco de dados - Gerenciapt_BR
dc.titleModelo de mapa do conhecimento em instituiçõespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record