Show simple item record

dc.contributor.advisorCoelho, Ricardo Weigert, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorWeis, Andréiapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2018-02-06T14:36:47Z
dc.date.available2018-02-06T14:36:47Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/30378
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Ricardo W. Coelhopt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 27/03/2013pt_BR
dc.descriptionBibliografia : fls. 50-58pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçao: Exercício e esportept_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo do estudo foi analisar variáveis comportamentais relacionadas ao exercício físico (compromisso ao exercício físico, modalidades praticadas, objetivos para prática e características de treinamento) em pessoas com transtorno alimentar frenquentadoras de uma academia de ginástica de Balneário Camboriú - SC. Participaram da pesquisa 239 indivíduos, sendo 139 mulheres (32,2, ±11,0 anos) e 100 homens (31,4, ±13,1 anos). Os sujeitos responderam o Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26) para identificar sintomas de TA, a Escala de Compromisso ao Exercício Físico (ECE) para verificar o compromisso ao exercício físico, e uma anamnese estruturada para determinar os demais comportamentos de treinamento. Foram empregados a estatística descritiva, correlação de Pearson, teste t independente e qui-quadrado (p<0,05), executados pelo programa estatístico SPSS for Windows 18.0. A prevalência de TA foi maior em mulheres (40,3%) em relação aos homens (17%). As correlações entre os escores do EAT-26 e ECE se apresentaram baixas (n=239), mas com significância estatística, r= 0,36 (p<0,001) para o grupo todo, r= 0,31 (p<0,001), para homens e r= 0,43 (p<0,001) para mulheres. Apesar da correlação se mostrar baixa, houve diferenças significativas nas médias da ECE entre os indivíduos com sintomas de TA e os indivíduos sem TA, 79,54 cm (±19,84) e 66,08 cm (±21,27), respectivamente. As modalidades de exercício associadas aos indivíduos com TA foram a de "ginástica localizada" e "atividades aeróbicas" (p<0,001), através do teste qui-quadrado. Os objetivos para prática de exercício na academia relacionadas positivamente a sujeitos com TA foram "emagrecimento ou redução do percentual de gordura" (p<0,001), e associadas negativamente foram a "melhora da aptidão física" e "hipertrofia muscular" (p<0,05). Entre as variáveis de treinamento, houve associação na variável "duração da sessão de treino" (p<0,001) e não houve para a "idade de início de exercício em academia", "o tempo de prática de exercício em academia" e a "frequência semanal". Através dos resultados pode-se concluir que os indivíduos com TA apresentam um comprometimento maior com o exercício físico e o praticam com o objetivo de emagrecimento e/ou redução do percentual de gordura.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The aim of the study was to analyze behavioral variables related to physical exercise (commitment to physical exercise, modalities that are practiced, objectives for practice and training characteristics) in people with eating disorders attending a fitness center in Balneário Camboriú - SC. There were 239 individuals who participated in the survey: 139 women (32.2, ± 11.0 years) and 100 men (31.4, ± 13.1 years). The subjects answered the Eating Attitudes Test (EAT-26) to identify symptoms of ED, the Commitment to Exercise Scale (CES) to verify the commitment to exercise and an interview structured by the researcher to determine the other behavior of training. Descriptive statistics were used, as well as Pearson correlation, independent t test and chi-square test (p <0.005), executed on the statistics program SPSS for Windows 18.0. The prevalence of ED was higher in women (40.3%) than men (17%). The correlations between the scores of the EAT-26 and CES presented to be low(n=239), but statistically significant, r=0.36 (p <0.001) for the whole group, r=0.31 (p <0.001) for men and r=0.43 (p <0.001) for women. Despite the correlation proves to be low, there were significant differences in the CES averages among individuals with ED symptoms and those without ED, 79.54 cm (± 19.84) and 66.08 cm (± 21.27), respectively. The exercise modalities associated with individuals with ED were "located gymnastics" and "aerobic activities" (p <0.001), using the chi-square. The objectives for exercise practicing in the fitness center positively related to subjects with ED were "weight loss or reduction in body fat percentage" (p <0.001), and negatively associated were the "improvement of physical fitness" and "muscle hypertrophy" (p <0.05). Among the variables of training, there was no association in the variable "duration of the training session" (p <0.001) and there wasn?t any association to "age at onset of exercise in the fitness center", "the time of exercise training in the fitness center" and "weekly frequency". From the results it can be concluded that individuals with ED have a greater commitment to exercise and they practice with weight loss and/or reduction in body fat percentage goal.pt_BR
dc.format.extent74f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectExercícios físicospt_BR
dc.subjectTranstornos alimentarespt_BR
dc.subjectAcademias de ginásticapt_BR
dc.subjectEducação físicapt_BR
dc.titleTranstorno alimentar e variáveis comportamentais relacionadas ao excercício físico em academia de ginásticapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record