Show simple item record

dc.contributor.authorVieira, Danilo Cândidopt_BR
dc.contributor.otherFonseca, Gustavo Fernandes Camargopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Terra. Programa de Pós-Graduaçao em Sistemas Costeiros e Oceanicospt_BR
dc.date.accessioned2013-05-29T17:08:56Z
dc.date.available2013-05-29T17:08:56Z
dc.date.issued2013-05-29
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/30231
dc.description.abstractResumo: Pesquisas intensivas têm sido realizadas para desvendar padrões espaciais de comunidades infaunais bentônicas. Embora é reconhecido que organismos bentônicos são espacialmente estruturados ao longo das dimensões horizontal e vertical do sedimento, pouco se sabe como essas duas dimensões interagem entre si. Este estudo investigou a interdependência entre as dimensões horizontal e vertical na estruturação de assembleias de nematóides marinhos. Para isto, testamos se a similaridade na composição de espécies de nematóides ao longo da dimensão horizontal é dependente da camada vertical do sedimento. Para testar esta hipótese, secções verticais de 3 cm de sedimento (15 cm de profundidade) foram coletadas de forma independente em dois bancos não vegetados em três estuários. Os dados indicaram que as assembleias que vivem nas camadas superiores são mais abundantes, ricas em espécies e menos variável, em termos de presença de espécies/ausência e abundância relativa, do que as assembleias que vivem nas camadas mais profundas. Os resultados também mostraram que mais importante que a profundidade do sedimento, o potencial redox foi a variável mais importante explicando 12% da variabilidade da fauna na dimensão horizontal. A fauna de camadas oxigenadas foi mais homogênea do que a das camadas mais reduzidas. Em contraste com estudos anteriores que sugeriam uma fauna específica de camadas anóxicas, observou-se que as espécies identificadas nas camadas mais profundas eram mais casuais, i.e. caracterizadas principalmente por espécies errantes. O mecanismo proposto é que nas camadas superficiais oxigenadas, as espécies têm grandes chances de serem deslocadas e colonizarem novos locais por transporte passivo, enquanto nas camadas mais profundas e anóxicas, elas são restritas à dispersão ativa a partir de sedimentos vizinhos. Tal restrição no potencial de dispersão juntamente com as condições ambientais adversas levam a uma maior aleatoriedade na presença de espécies, resultando em uma alta variabilidade entre assembleias ao longo da dimensão horizontal.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languageInglêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectNematodapt_BR
dc.subjectBentospt_BR
dc.subjectFauna marinhapt_BR
dc.titleThe importance of vertical and horizontal dimensions of the sediment matrix in structuring nematodes across spatial scalespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record