Show simple item record

dc.contributor.authorFabriz, Luciana Aparecidapt_BR
dc.contributor.otherBernardino, Elizabethpt_BR
dc.contributor.otherChaves, Maria Marta Nolascopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2013-04-01T15:40:26Z
dc.date.available2013-04-01T15:40:26Z
dc.date.issued2013-04-01
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29837
dc.description.abstractResumo: Este estudo teve como objetivo descrever as implicações da mudança de um hospital geral para hospital de ensino para o trabalho do enfermeiro. Trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo, na modalidade de estudo de caso. O cenário foi o Hospital Universitário do Oeste do Paraná e a coleta de dados aconteceu por meio de grupo focal. Os sujeitos foram sete enfermeiros, os dados foram analisados segundo a análise de conteúdo temática de Bardin. Os aspectos éticos foram respeitados conforme os preceitos da resolução 196/96. As categorias empíricas identificadas no discurso foram: mudança no trabalho, processo de reorganização do trabalho e trabalho do enfermeiro após o processo de transformação. Nos resultados destaca-se que a comunicação da mudança ocasionou uma reação, visto que os profissionais foram levados a acreditar que o concurso público era apenas para regularizar as suas situações trabalhistas. Esta foi agravada quando a chefia de enfermagem utilizou a classificação do concurso público como critério de alocação dos servidores nos postos de trabalho. Para o processo de reorganização, os enfermeiros buscaram a solução coletivamente ao se instrumentalizar e qualificar para o trabalho na instituição. No desempenho da assistência de enfermagem, ficou evidente o número insuficiente de profissionais para a realização do cuidado seguro para o paciente. Assim, os enfermeiros precisaram contar com os alunos da graduação de enfermagem para garantir os procedimentos e os cuidados, porém ao desempenharem tais atividades demoravam, conforme já previsto na fase do processo de ensino-aprendizagem. Na reformulação administrativa, destacou-se um fato significativo para as mudanças no trabalho do enfermeiro, a criação do cargo de diretoria de enfermagem, que juntamente à implantação de coordenadorias assistenciais e gerenciais ampliou o espaço de atuação e decisão desses profissionais. Nas considerações finais, destaca-se que a aproximação com a academia teve importante influência na nova concepção do processo de trabalho ao introduzir neste a dimensão da pesquisa e da educação, assim o cuidado deixou de ser voltado apenas à dimensão biológica do paciente. Outras melhorias foram nas condições de trabalho, pois houve a inserção de materiais, de equipamentos e a ampliação do espaço físico. O processo de mudança vivido pelos enfermeiros resultou em visibilidade profissional e, apesar das dificuldades iniciais, o processo de transformação de hospital geral para hospital de ensino trouxe avanços para o processo de trabalho do enfermeiro.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectHospital de ensino - Enfermagempt_BR
dc.subjectHospitais de ensinopt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectGerenciamento da prática profissionalpt_BR
dc.titleImplicações da mudança organizacional de hospital geral para hospital de ensino no trabalho dos enfermeirospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record