Show simple item record

dc.contributor.authorSouza, Carlos Eduardo Alves dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Farmacologiapt_BR
dc.contributor.otherAcco, Alexandrapt_BR
dc.contributor.otherCadena, Silvia Maria Suter Correiapt_BR
dc.date.accessioned2013-08-06T15:59:35Z
dc.date.available2013-08-06T15:59:35Z
dc.date.issued2013-08-06
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29778
dc.description.abstractResumo: O consumo abusivo de alcool e umas das principais causas das doencas hepaticas, como a esteatose hepatica alcoolica (EHA), a qual pode evoluir clinicamente para cirrose e hepatocarcinoma. O comprometimento hepatico ocorre porque o alcool e metabolizado no figado, preferencialmente pela enzima alcool desidrogenase, ou pela citocromo P450 2E1, com formacao de acetaldeido, um produto menos toxico. O metabolismo do etanol altera vias bioquimicas hepaticas, o que leva a uma alteracao nos lipideos hepaticos, carboidratos, proteinas, lactato e acido urico. Concomitantemente, o metabolismo do etanol favorece o acumulo de especies reativas de oxigenio, que contribuem, por sua vez, para o aumento de especies pro-oxidantes, que tem grande potencial lesivo para os hepatocitos, favorecendo, assim, a instalacao de doencas hepaticas como a EHA. Esta doenca, fisiopatologicamente, e a primeira mudanca morfologica no figado e caracteriza-se pelo acumulo intracelular de lipidios e aumento do volume do orgao. Considerando que ainda nao ha tratamentos farmacologicos eficientes para esta doenca, modelos de estudo sao necessarios para que a patogenia e a terapeutica da EHA sejam melhores estudadas. Este trabalho objetivou estabelecer um modelo de estudo de EHA de baixo custo, atraves da associacao de etanol com sementes de girassol (Helianthus annuus) na dieta de ratos. Material e métodos: Ratos machos (Wistar) (Rattus norvegicus) foram separados em gaiolas individuais com agua e racao ad libitum. Os animais receberam agua ou etanol 10%, e como dieta solida receberam: racao regular; dieta rica em lipideos (DRL), representada unicamente por sementes de girassol; ou estes dois alimentos combinados. Durante 30 dias de dieta, o consumo de liquido, de alimento e o peso corporal foram monitorizados. Ao final deste periodo, os animais foram anestesiados e amostras de figado e sangue foram colhidas para analise histologica hepatica, estresse oxidativo hepatico, atividade enzimatica mitocondrial e para bioquimica plasmatica. Resultados: A associacao de etanol 10% e DRL induziu ao acumulo de lipideos hepaticos (macroesteatose e microesteatose), tumefacao de hepatocitos, reducao do nivel de glutationa e a atividade glutationa-S-transferase, e ao aumento da taxa de peroxidacao lipidica e da atividade da enzima superoxido dismutase. Ainda, a oxidacao mitocondrial do NADH e do succinato foi parcialmente inibida. Conclusões: A combinacao de etanol 10% e sementes de girassol na dieta de ratos produziu um modelo de estudo de EHA interessante e de baixo custo, culminando com a instalacao desta doenca com sucesso apos quatro semanas da dieta. A funcao hepatica foi alterada, sendo detectada atraves de analises morfologicas, nos biomarcadores de estresse oxidativo e no transporte de eletrons mitocondriais (complexos I e II).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectFigado - Doençaspt_BR
dc.subjectAlcoolpt_BR
dc.titleCaracterização de um modelo de esteatose hepática alcoólica induzida por etanol e dieta hiperlipídica em ratospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record