Show simple item record

dc.contributor.advisorAlbini, Luiz Carlos Pessoapt_BR
dc.contributor.authorNascimento, Luiz Fernando Legore dopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Exatas. Programa de Pós-Graduaçao em Informáticapt_BR
dc.date.accessioned2013-02-19T16:02:15Z
dc.date.available2013-02-19T16:02:15Z
dc.date.issued2013-02-19
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29411
dc.description.abstractResumo: Algoritmos de diagnóstico de falhas em nível de sistema são comumente utilizados como uma estratégia de tolerância à falhas. Neles, a partir de uma série de testes, podese determinar quais unidades estão com falha e quais estão sem-falha. Os primeiros modelos de diagnóstico de falhas que surgiram eram do tipo centralizado. Nesses modelos, considera-se que uma unidade central é a única responsável por diagnosticar o estado de todas as unidades do sistema. Posteriormente, surgiram os modelos distribuídos, nos quais o diagnóstico é atribuído a algumas ou todas as unidades do sistema. Todos estes modelos foram desenvolvidos para redes estáticas e cabeadas, não sendo facilmente adaptáveis à ambientes móveis. A identificação de unidades com falha em uma rede Ad Hoc móvel é uma tarefa muito difícil. Nestas redes, as unidades se utilizam de comunicações sem _o e podem se mover livremente e de forma imprevisível. Nesse trabalho é apresentado o primeiro algoritmo distribuído e adaptativo para diagnóstico em nível de sistema baseado no modelo PMC para redes Ad Hoc, que não impõe restrições ao movimento dos nós durante todo o diagnóstico. Todos os nós podem testar, serem testados e diagnosticar os demais nós. Além disso, os nós podem ser classificados como falho, sem falha e suspeitos. Um nó é classificado como suspeito quando este deixa de responder a solicitação de teste por sair do raio de alcance das transmissões de radio do seu testador. Como a mobilidade dos nós implica em variação de distâncias entre os nós, testador e testado, as solicitações de testes e suas respostas nem sempre ocorrem de forma satisfatória. Para isso, o algoritmo utiliza-se de coordenadas geográficas para monitorar a mobilidade dos nós de forma que seja possível diferenciar falhas reais, de falhas ocorridas devido a mobilidade.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAlgoritmos de computadorpt_BR
dc.subjectCoordenadas geograficaspt_BR
dc.subjectTolerancia a falhas (Computação)pt_BR
dc.titleUm algoritmo distribuído e adaptativo para diagnóstico de redes ad hoc móveis com base em informações geográficaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record