Show simple item record

dc.contributor.advisorLima Neto, Vismar da Costapt_BR
dc.contributor.authorSchuta, Lucimeris Ruaropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Agronomiapt_BR
dc.contributor.otherLima, Maria Lúcia Rosa Zaksevskas da Costa, 1943-pt_BR
dc.date.accessioned2013-01-30T14:20:22Z
dc.date.available2013-01-30T14:20:22Z
dc.date.issued2013-01-30
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29390
dc.description.abstractResumo: A hérnia das cruciferas (Plasmodiophora brassicae Woron.) é a mais importante doença que incide sobre as variedades de Brassica oleracea L. representadas pelo repolho, couve-flor, brócolis, mostarda, couve-chinesa e rúcula. A calagem para elevar o pH dos solos é a medida recomendada mais aceita pelos produtores, contudo, nem sempre esta medida, é suficiente para impedir ou reduzir o ataque do patógeno nos solos da região metropolitana de Curitiba. O que sugere, que outros fatores possam estar interferindo na eficiência desta medida de controle. O presente trabalho, dividido em três experimentos, que deram origem a três capítulos, teve como objetivo geral avaliar o efeito da concentração de inoculo, de doses de boro e de fontes de nitrogênio na eficiência da calagem para elevar o pH do solo, como medida de controle da hérnia das cruciferas. Os objetivos específicos foram: Experimento I: avaliar o efeito do pH do solo frente à diferentes concentrações de inoculo de Plasmodiophora brassicae sobre a produção da parte aérea (massa foliar fresca e seca e altura das plantas) e do sistema radicular (massa radicular fresca e seca) e sobre a severidade da doença em plantas de couve chinesa; Experimento II: avaliar o efeito de doses de B frente à diferentes níveis de pH do solo e Experimento III: avaliar o efeito da aplicação de nitrato de cálcio, sulfato de amónio e uréia, combinados com diferentes valores de pH do solo, ambos na produção da parte aérea (massa foliar fresca e seca e altura das plantas), e do sistema radicular (massa radicular fresca e seca), na severidade da doença e no teor de nutrientes no tecido foliar de plantas de couve chinesa infectadas por P.brassicae. Os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação, no Setor de Ciências Agrárias da UFPR. Nos períodos de agosto a outubro de 2000 e de 2002. Os tratamentos foram distribuídos em delineamento de blocos ao acaso com 4 repetições e cada repetição constituída por 4 plantas. O isolado do patógeno foi obtido a partir de raízes de couve chinesa com galhas coletadas no município de Colombo, PR. A inoculação foi realizada por ocasião do transplante das mudas e após 45 dias foram feitas as avaliações. No experimento I, utilizou-se 4 valores de pH do solo (4,3; 5,5; 6,2 e 7,3) e 3 concentrações de inoculo (1,2 x 107 ; 2,5 x 107; e 5 x 107 esporos.ml"1) mais tratamento controle sem inoculação. Os resultados mostraram que, em elevada concentração de inoculo, a severidade da doença tende a aumentar mesmo para níveis mais altos de pH do solo, no caso, 7,3. Permitindo assim, inferir que, à partir de determinado potencial de inoculo no solo, a eficiência da calagem no controle da doença é substancialmente reduzida. No experimento II avaliou-se o efeito de três níveis de pH do solo (5,5; 6,2 e 7,3) e cinco doses de Boro (0; 5; 10,0; 20,0 e 30,0 mg.kg"1 de solo), com aplicação de 2,5 x 107 esporos, ml"1. A produção da parte aérea das plantas foi maior com doses de B entre 10 e 20 mg.kg-1 e pH 6,2 e 7,3. A severidade da doença foi maior para doses de B menor que 10 mg.kg-1 e pH menor que 6,0. Os menores índices de severidade foram obtidos para pH do solo maior que 6,5 na faixa de 10 a 30 mg.kg"1 de B no solo. Observou-se correlação negativa entre teores de N, Ca e B foliar e a severidade da doença. No experimento III foi avaliado o efeito de três fontes de adubação nitrogenada (Sulfato de amónio, Uréia e Nitrato de cálcio) e 2 níveis de pH do solo (5,5 e 7,3), com aplicação de 2,5 x 107 esporos, ml"1. Verificou-se que a severidade da doença foi maior em pH mais baixo e sem aplicação de N e que o ataque do patógeno foi significativamente reduzido quando se utilizou nitrato de cálcio em pH do solo igual 7.3, confirmando que as fontes de nitrogênio podem interferir no desempenho da calagem, como medida de controle da hérnia das cruciferas. E que o nitrato de cálcio associado com valores de pH do solo acima de 6,5 apresentou os melhores resultados. Palavras-chave: controle cultural, acidez, Brassica pekinensis, nutrição mineral, micronutrientes, galhas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectHortaliças - Doenças e pragaspt_BR
dc.subjectHortaliças - Adubos e fertilizantespt_BR
dc.subjectSolos - Teor de boropt_BR
dc.subjectSolos - Teor de nitrogeniopt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleBoro, nitrogenio concentraçao de inóculo de pH na expressao da doença causada por Plasmodiophora brassicaept_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record