Show simple item record

dc.contributor.advisorKeinert Jr., Sidon, 1951-pt_BR
dc.contributor.authorMoreira, Walmir da Silvapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-24T18:07:59Z
dc.date.available2013-06-24T18:07:59Z
dc.date.issued2013-06-24
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28890
dc.description.abstractNeste trabalho desenvolveu-se um experimento com o objetivo de se encontrar alternativas de extensores que misturados com resina uréia formaldeido fornecessem propriedades e eficiência fornecida pelo trigo, que é o extensor comumente usado na indústria de compensado. Selecionou-se até 5 combinações de extensores que mostraram ótimas propriedades em termos de viscosidade, disponibilidade no mercado e preço acessível. Das combinações selecionadas e do trigo foram obtidos teor de cinzas e pH. Constatou-se que aquelas que possuíam 20% de farinha de mandioca + 80% de farinha de milho (MMi) e aquelas com 3~~ de farinha de mandioca + 7~~ de farinha de arroz (AM) apresentaram de maneira geral os melhores resultados. Com as 5 combinações selecionadas e o trigo foram produzidas misturas de cola com 3 variações no grau de extensão e foram determinados, a viscosidade e tempo de gelificação (vida útil). Constatou-se que os valores de viscosidade das misturas de cola que mais se aproximaram daquela que continha trigo foram as que continham mandioca/ milho (MMi) e mandioca/arroz (AM) em suas constituições. Observou-se que as mesmas misturas apresentaram os melhores tempos de gelificação (vida útil). Foi observado também que ocorreu um aumento na vida útil das misturas quando se processou um aumento no grau de extensão. Com as combinações de extensores e o trigo procedeu-se a confecção de compensados utilizando colas e realizou-se a avaliação da resistência ao cisalhamento por tração para verificar a qualidade da linha de cola e observou-se a porcentagem de falha na madeira. Foi verificado com relação à resistência ao cisalhamento por tração (ensaio seco) que somente MMiA (20% de farinha de mandioca + 20% de farinha de milho, mistura A) e TC -trigo (mistura C) variaram significativamente. Comprovou-se que o aumento no grau de extensão não provocou mudanças nos resultados. Foi observado que no ensaio de resistência ao cisalhamento por tração (ensaio úmido), ocorreu uma maior variação entre as misturas. As misturas de cola que apresentaram melhores resultados quando comparadas com o trigo foram MMi ( 20% de farinha de mandioca + 80% de farinha de milho) e AM (30% de farinha de mandioca + 70% de farinha de Arroz). Foi consta tado que tanto no estado seco como úmido a mistura MMi apre sentou uma acentuada queda na resistência mecânica quando ocorreu um aumento no grau de extensão. Com relação a porcen tagem de falha na madeira (ensaio úmido) somente as misturas MBi (30% de farinha de mandioca + 70% de farinha de bata ta inglesa), PMS (4~~ de soja + 6~~ de polvilho de mandioca) e ABd (40% de farinha de arroz + 60% de farinha de batata doce) não se enquadraram no critério do Padrão PS -I -74.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectUreiapt_BR
dc.subjectCompensados de madeirapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleExtensores Alternativos para produçao de compensados com resina uréia formaldeídopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record