Show simple item record

dc.contributor.advisorKeinert Jr., Sidon, 1951-pt_BR
dc.contributor.authorSilva, João Carlos Garzel Leodoro da, 1961-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-27T15:21:10Z
dc.date.available2013-06-27T15:21:10Z
dc.date.issued2013-06-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28885
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho consistiu na avaliação econômica da indústria de compensados do Estado do Paraná, objetivando fundamentalmente a análise da eficiência econômica desta indústria. Complementarmente a este objetivo, outros foram buscados, tais como: a) diagnóstico da indústria de compensados; b) análise da eficiência econômica dos fatores de produção; c) análise e determinação dos principais componentes da estrutura de custos. Os dados foram coletados em entrevistas realizadas em 31 firmas desta indústria, representando 47% das firmas em atividade hoje em dia no Estado. Estas entrevistas foram realizadas entre agosto e novembro de 1986. Com estes dados foi realizado o diagnóstico da indústria e os cálculos de custo de produção a partir de 9 fatores definidos, entre custos fixos e custos variáveis. Os custos fixos definidos foram: a) terra; b) administração; c) equipamentos; d) edificações; e) mão-de-obra. Os custos variáveis foram: a) matéria-prima; b) armazenamento; c) insumos; d) cola. A indústria de compensados foi dividida em 4 classes de produção: classe 1 - 0-499 m3/mês; classe 2 - 500-999 m3/mês; classe 3 -1000-1999 m3/mês; classe 4 - +2000 m3/mês. Analisou-se também de forma estatística a relação entre o custo total e a produção, ajustando-se as equações polinomial do 3º grau e linear. Por definição, obteve-se o custo médio dividindo-se a equação ajustada pela produção. As equações foram ajustadas pelo método estatístico dos mínimos quadrados. A eficiência econômica das firmas amostradas também foi realizada através de equação matemática. Os resultados mostraram, de um modo geral, que a classe de maior produção é a mais eficiente no uso dos fatores de produção utilizados por esta indústria com um custo médio de Cz$ 3178.11/m3. Após a classe nº 4, a mais eficiente mostrou ser a classe nº 1 com um custo médio de Cz$ 3701.68/m3. Deve-se levar em consideração que esta classe têm uma maior especialização na produção de compensados de baixa qualidade, e consequentemente têm um gasto menor com alguns fatores que não necessitam uma qualidade maior, principalmente matéria-prima. A matéria-prima tem um alto peso na formação do custo de produção de compensados, respondendo com 71.59% deste custo. Esta indústria está dependendo grandemente de matéria-prima vinda das regiões norte e oeste do Brasil. Verificou-se também uma baixa inversão em tecnologia, refletida pelo bem de capital "equipamentos", respondendo com somente 1.9% na formação do custo de produção. Há um pequeno ganho em escala na indústria de compensados, refletindo uma pequena diluição nos custos fixos. Verificou-se também que em torno de 2450 m3/ mês de produção verifica-se uma deseconomia de escala quando se analisa a função estatística de custos. Com este trabalho verificou-se a importância da realização de outros que possam dar respostas cada vez mais precisas a uma indústria que se encontra desassistida de pesquisas econômicas mais aprofundadas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.subjectIndustria madeireira - Paranápt_BR
dc.titleAnálise da eficiência econômica da industria de compensados do Estado do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record