Show simple item record

dc.contributor.advisorInoue, Mário Takao, 1946-pt_BR
dc.contributor.authorPinto, Antonio Moçambitept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-27T14:19:55Z
dc.date.available2013-06-27T14:19:55Z
dc.date.issued2013-06-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28867
dc.description.abstractO experimento foi conduzido nos Laboratórios de Sementes do Departamento de Silvicultura e Manejo da Universidade Federal do Paraná e do Centro Nacional de Pesquisa de Florestas da Embrapa e teve como objetivo definir um método para o armazenamento de sementes de Ochroma pyramidale (Cav. ex Lam.) Urbano As sementes foram embaladas em sacos de papel tipo kraft e sacos de plástico ( 0,10 mm ) e armazenadas em ambiente de laboratório (22°C e 65% UR), câmara úmida (5°C e 86% UR) e câmara seca (15°C e 40% UR). A percentagem de germinação, grau de umidade e vigor das sementes foram avaliados no início e após períodos de 120, 240 e 400 dias de armazenamento. Após esses períodos, concluiu-se que houve correlação significativa entre a umidade das sementes na sua germinação e vigor. As melhores condições de armazenamento que permitem manter a viabilidade por até 400 dias foram: saco plástico em condições de laboratório ou câmara seca, e saco de papel em câmara seca. A manutenção do vigor até 120 dias foi conseguido em todos os tratamentos testados.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSemente florestalpt_BR
dc.subjectArvores - Sementept_BR
dc.subjectSementes - Viabilidadept_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPau-de-balsapt_BR
dc.subjectGerminação - Sementept_BR
dc.titleConservação e vigor de sementes de pau-de-balsa Ochroma pyramidale (Cav. ex Lam.) Urban.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record