Show simple item record

dc.contributor.advisorSoccol, Vanete Thomazpt_BR
dc.contributor.authorGusso, Rubens Luiz Ferreirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Veterináriaspt_BR
dc.contributor.otherAlmeida, Sergio Monteiro dept_BR
dc.date.accessioned2012-12-05T12:57:23Z
dc.date.available2012-12-05T12:57:23Z
dc.date.issued2012-12-05
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28815
dc.description.abstractDuas provas de imunodiagnóstico foram padronizadas em Curitiba, Paraná, Brasil, 2000: imunofluorescência indireta (IFI) e reação imunoenzimática (ELISA), para pesquisa, em líquido cefalorraquiano, de anticorpos anti-Cysticercus cellulosae de 39 indivíduos com neurocisticercose portadores de cistos vivos ou em degeneração, confirmado por tomografia axial computadorizada. Dois antígenos foram estudados: um homólogo (Cysticercus cellulosae) e outro heterólogo (Cysticercus longicollis). O rendimento de líquido vesicular de Cysticercus longicollis na produção dos antígenos de IFI e ELISA foi significativamente superior ao de Cysticercus cellulosae. Para Cysticercus cellulosae foram utilizados apenas escólices, membranas parasitárias e extrato salino total em função do pequeno rendimento de líquido vesicular. Para a técnica de IFI o número de partículas, por campo, no aumento de 400x ficou estabelecido em 20 a 30. A diluição do conjugado foi 1 :250. O teste de ELISA ficou assim padronizado: Concentração de antígeno: 1 µg/orifício; Diluição do líquido cefalorraquiano: 1/1; Diluição do conjugado: 1: 3000; ponto de corte - C. cellulosae DO. 0,210; ponto de corte - C. longicol/is DO. 0,306.Quando comparado ao padrão ouro e ao teste sorológico com antígeno homólogo, caracterizando o diagnóstico de certeza definitivo, a sensibilidade no teste de imunofluorescência indireta, foi de 90,6%, considerando o número total de amostras analisadas (39), variando de 90,5% para amostras de pacientes com cistos em atividade a 90,9% para amostras de pacientes com calcificações no encéfalo. Quando se trabalhou com o teste imunoenzimático a sensibilidade para o mesmo grupo de amostras foi de 90,9%, variando de 95,2% a 83,3%, respectivamente para amostras de pacientes com cistos em atividade e para amostras de pacientes com calcificações no encéfalo, igualmente com diagnóstico de certeza definitivo para neurocisticercose. O antígeno heterólogo pode ser utilizado como alternativa ao antígeno homólogo. O rendimento e o controle das variáveis ambientais na manutenção da cepa e os indicadores dos testes permitem a utilização deste componente biológico para produção de extratos antigênicos destinados a pesquisa de anticorpos anti-Cysticercus cellulosae em líquido cefalorraquianopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCisticercose - Diagnosticopt_BR
dc.subjectTeste imunoenzimaticopt_BR
dc.titleEstudo comparativo dos antígenos de Cysticercus longicollis e Cysticercus cellulosae no imunodiagnóstico da neurocisticercose humanapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record