Show simple item record

dc.contributor.advisorMilano, Miguel Serediuk, 1956-pt_BR
dc.contributor.authorHardt, Leticia Peret Antunespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-12T17:18:30Z
dc.date.available2013-06-12T17:18:30Z
dc.date.issued2013-06-12
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28666
dc.description.abstractCom a finalidade de verificar a relação entre o ambiente urbano e as áreas verdes, a pesquisa, através da avaliação de Curitiba como estudo de caso, descreve a situação da cidade, desenvolve procedimentos a nível de métodos e técnicas e fornece subsídios a modelos teóricos para o processo de planejamento de sistemas de áreas verdes urbanas. Por amostragem, através de fotointerpretação, foram estimadas as áreas permeáveis e impermeáveis e algumas tipologias de áreas verdes (com e sem cobertura arbórea). Através de mapeamentos, foram quantificadas as áreas com cobertura arbórea superiores a 2.000 m², vias arborizadas e áreas verdes públicas. Os resultados, expressos em totais para Curitiba e por zonas urbanísticas e respectivos compartimentos relacionados às suas áreas e às suas populações, foram analisados em dois contextos: específico, onde são verificadas as correlações das áreas levantadas com a ocupação do solo e com a densidade demográfica; e de síntese, que estabelece as inter-relações entre estas mesmas áreas, com base em matrizes de correlação e quadros de valoração elaborados a partir de um juízo de valor. As regiões com maiores e menores pontuações foram interpretadas segundo os fatores urbanos, diagnosticando-se as interações mais relevantes. Os resultados obtidos revelam uma ocupação urbana que abrange 52,70% do território municipal, com as áreas impermeáveis ocupando 36,58% do Município, sendo 15,10% formado por áreas construídas, 20,48% por áreas pavimentadas e 1,00% por outras formas de impermeabilização do solo. As áreas permeáveis correspondem aos restantes 63,42%, quase todas (59,53% da área municipal) constituindo áreas verdes (195,99 m2/hab). As com vegetação, arbórea ou não, são encontradas em 45,80% (150,79 m²/hab) e 13,73% (45,20 m²/hab) do espaço municipal, respectivamente. As áreas com cobertura arbórea superiores a 2.000 m² equivalem a 13,07% do território curitibano (43,04 m²/hab). Várias dessas tipologias de áreas verdes constituem espaços públicos, os quais abrangem 3,11% da área municipal (10,23 m²/hab). As ruas arborizadas correspondem a 32,80% em relação ao total de vias e a 0,91% do espaço da cidade (cerca de 3,00 m²/hab). Da análise dos resultados, conclui-se que quanto mais elevadas são a ocupação do solo e a densidade demográfica, menores são as quantidades de áreas verdes. Em termos espaciais, verifica-se que a arborização de ruas tem suprido, ainda que parcialmente, a perda da vegetação pela ocupação. Verifica-se, também, um processo lógico de distribuição das áreas verdes públicas de acordo com a evolução da malha urbana; todavia, não existem indicativos do objetivo de torná-las disponíveis à população em regiões carentes de arborização. Considerando-se a quantidade de área verde por habitante, também as áreas verdes públicas apresentam deficiências, pois além de não estarem relacionadas ao adensamento populacional, não suprem as necessidades da população em termos de vegetação. A zona que apresenta melhor posicionamento final em termos de áreas verdes em relação às respectivas áreas e população é a residencial de baixa densidade. Os piores resultados são encontrados na área de uso misto da Cidade Industrial de Curitiba. O modelo metodológico proposto reforça a exigência de algumas etapas fundamentais ao processo, tais como: referenciação, desenvolvimento e implementação. Ressalte-se que os procedimentos adotados têm sentido prático e fácil aplicação, admitindo, inclusive, comparações com outros centros urbanos. Destaca-se, por fim, a importância dos inter-relacionamentos entre fatores urbanos, da proposição de alternativas e da compreensão da dinâmica inerente ao processo, subsidiando as retroalimentações necessárias.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectArborização das cidades - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectEcologia urbana (Biologia)pt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectArborização das cidadespt_BR
dc.subjectFlorestas urbanaspt_BR
dc.titleSubsidios ao planejamento de sistemas de areas verdes baseado em principios de ecologia urbanapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record