Show simple item record

dc.contributor.advisorSautter, Klaus Dieterpt_BR
dc.contributor.authorSantos, Patricia Ribeiro Nunes de Melo dospt_BR
dc.contributor.otherKolm, Hedda Elisabeth, 1953-pt_BR
dc.contributor.otherDionisio, Jair Alvespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2018-05-04T18:02:56Z
dc.date.available2018-05-04T18:02:56Z
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28396
dc.descriptionOrientador: Klaus Dieter Sautterpt_BR
dc.descriptionCo-orientadores: Hedda Elisabeth Kolm e Jair Alves Dionisiopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Solo. Defesa: Curitiba, 2003pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.description.abstractResumo: Em ambientes marinhos os números de bactérias são mais elevados em regiões próximas da costa, devido à entrada de altas quantidades de matéria orgânica oriunda da terra firme. A Baía de Guaratuba está situada no litoral sul do Paraná. Próximo da sua entrada localizam-se a cidade de Guaratuba e o Balneário de Caiobá e sua porção interna é margeada por manguezais. Durante a presente pesquisa estudou-se a variabilidade temporal do bacterioplâncton, visando sua alteração com a variação da maré e espacial do bacteriobentos em sedimentos subaquáticos em nove estações localizadas ao longo do eixo leste-oeste da baía, assim como a variação espacial do sedimento entre-marés (dezoito estações). Todos os parâmetros foram correlacionados com fatores físico-químicos (salinidade, temperatura, pH, seston, transparência da água, oxigênio dissolvido e granulometria) e biológicos (clorofila). Em todas as estações foram estudados a variabilidade de bactérias heterotróficas totais (microscopia de epifluorescência), da biomassa bacteriana, das bactérias heterotróficas cultiváveis halófilas e halófobas (meio de cultura ZoBell 2216E modificado), dos coliformes totais e Escherichia coli (substrato cromogênico). Os resultados mostraram que durante a maré enchente houve redução de salinidade e pH nas estações internas, assim como um aumento de bactérias heterotróficas totais, da biomassa bacteriana e de coliformes totais nas águas de todas as áreas protegidas da baía. Os maiores valores de bactérias heterotróficas halófobas foram observados em águas de profundidade da estação 9 durante a vazante. Ao contrário, os maiores valores de bactérias heterotróficas halófilas ocorreram na estação 3 durante a enchente. Os maiores valores de E. coli foram observados, nas duas datas de coleta, em águas da estação 3. No sedimento de fundo foram observados os maiores valores de areia na estação 9, seguida de perto pelas estações 1 e 5. Nas mesmas estações puderam ser observados valores baixos de bactérias heterotróficas totais e de biomassa bacteriana. Da mesma forma, as estações internas (8 e 9) e as externas (1, 2, 3 e 5) apresentaram valores baixos de bactérias heterotróficas cultiváveis halófobas. Os valores máximos de bactérias heterotróficas halófilas foram registrados na estação 4, os de coliformes totais nas estações protegidas do estuário e os de E. coli na estação 3. Os estudos efetuados nas regiões entre-marés mostraram nas estações externas, caracterizadas por altos valores de areia e baixos de matéria orgânica, valores baixos de todos os grupos bacterianos estudados. É importante ressaltar que mesmo os valores de E. coli foram mais elevados nos sedimentos de manguezais distantes dos centros urbanos. Concluiu-se assim que as regiões externas e internas da baía são de alta energia e que na água o número de bactérias heterotróficas totais, de biomassa bacteriana, de bactérias cultiváveis halófilas e halófobas da região estudada depende do ciclo das marés. O número de bactérias no sedimento depende não só da granulometria mas também da quantidade de matéria orgânica disponível e que parece ter havido um aumento de bactérias nas estações de cultivo, em decorrência do aumento de matéria orgânica produzida pelos organismos cultivados. Há indícios de que, de acordo com a legislação vigente, nenhuma região da Baía de Guaratuba é adequada para cultivo de espécies destinadas à alimentação humana e que são ingeridas cruas, e que nas regiões mais abrigadas da baía residem os maiores problemas. Palavras chave: bactérias, sedimento, água, Baía de Guaratuba, coliformes.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In marine environments, bacterial numbers are higher near the coast, due to the significant nutrient load originated from the nearby land. Guaratuba Bay, an estuary in the Southern Paraná State, has the cities of Guaratuba and Caiobá located at its mouth, and the inner portions surrounded by mangroves. The present work describes studies on the temporal variability of bacterioplankton number, and its relationship with tide regime and spatial variation of the bacteriobenthos in nine stations, seven of them located on the east-west axis of the bay, and the other two at two channels on north side of the bay. Also the bacteriobenthos was studied at eighteen stations located on intertidal flats. Bacterial numbers were related to physico-chemical variables (salinity, temperature, pH, seston, water transparency, dissolved oxygen and granulometry), and chlorophyll a. The variability of total heterotrophic bacteria numbers (epifluorescence microscopy), bacterial biomass, halophyte and halophobe cultivable heterotrophic bacteria numbers (growing on a modified ZoBell 2216E media), total coliform numbers, and Escherichia coli numbers (chromogenic substrata) were studied in all stations. Results showed that, during flood tide, salinity and pH values lowered in the inner stations, and total heterotrophic bacteria numbers, bacterial biomass and total coliform numbers enhanced at the more protected sites. The highest values for halophobe heterotrophic bacteria numbers were observed at bottom waters of station 9, during ebb tide. On the other hand, the highest values for halophyte heterotrophic bacteria numbers were observed at station 9, during flood tide. The highest values for E. coli numbers were observed at station 3. The highest sand content in the sediment was observed for station 9, closely followed by stations 1 and 5. The same stations showed low total heterotrophic bacteria numbers, and low bacterial biomass. Inner (8 and 9) and outer (1, 2, 3 e 5) stations exhibited low values for halophobe cultivable heterotrophic bacteria numbers. The highest values for halophyte cultivable heterotrophic bacteria numbers were recorded at station 4, the highest total coliform numbers were recorded at the more protected stations, and the highest values for E. coli, at station 3. Studies in intertidal flats revealed low numbers for all studied groups at the external stations, characterized by high-sand and low-organic contents. It is important to note that E. coli numbers were higher in mangrove sediments, even the ones located at less disturbed areas, far from urban influence. It was concluded that the inner and outer sections of the bay may be characterized as being high-energy environments, and that the numbers of total heterotrophic bacteria, bacterial biomass, halophyte and halophobe cultivable heterotrophic bacteria in the water depend on tidal cycles. The number of bacteria in the sediment depended not only on granulometry, but also on the available organic matter, and stations located at oyster cultivation sites seemed to have an enhanced number of bacteria, that may be due to higher organic matter contents, originated from this activity. There are evidences that, according to present legislation, none of the regions in Guaratuba Bay seemed suitable for cultivation of species dedicated for human consumption in natura, and the most protected areas are the most problematic. Key-words: bacteria, sediment, water, Guaratuba Bay, coliforms.pt_BR
dc.format.extent87f. : il. algfumas color., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digital.pt_BR
dc.subjectEcologia dos estuarios - Paranápt_BR
dc.subjectBentospt_BR
dc.subjectOrganismos aquáticos - Paranápt_BR
dc.subjectMicrobiologia marinha - Paranápt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleVariação espaço-temporal do bacterioplâncton e espacial do bacteriobentos da Baía de Guaratuba, Paraná, Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record