Show simple item record

dc.contributor.advisorCarvalho, Francisco José Pereira de Campos, 1955-pt_BR
dc.contributor.authorKrenczynski, Michele Cristinept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencia do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-10-09T12:56:58Z
dc.date.available2012-10-09T12:56:58Z
dc.date.issued2012-10-09
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28395
dc.description.abstractResumo: O presente estudo teve como objetivo principal o estabelecimento de critério de biorremediação com o fracionamento da matéria orgânica identificando as transformações nos resíduos e o estágio de biorremediação do solo da área de biorremediação experimental da REPAR contaminada por resíduos oleosos. Através do estudo e a avaliação da matéria orgânica pelo fracionamento de DABIN 1976, foi analisado comparativamente o solo contaminado em relação ao não contaminado (solo de origem) caracterizando as frações em relação a avaliação qualiquantitativa das frações, e cálculo das relações entre as frações ácido húmico e ácido fúlvico (AH:AF), e relação entre as frações solúveis nos extratos e o resíduo humina. Além da comparação do total do carbono obtido nas frações através das frações obtidas no fracionamento e o carbono no solo WALKLEY & BLACK, 1936, E a avaliação da biodegradação com o tempo, através da perda de massa pelo método de cinzas. Para este teste o tempo zero foi representado através do cálculo do índice do teor de carbono no petróleo. Os resultados obtidos através da análise da perda de massa da área de biorremediação AB4 na avaliação da biodegradação, indicou que houve decréscimo do percentual de carbono. No primeiro ano a perda de massa foi de 30,08%, e no ano seguinte foi 14,40% , mantendo-se constante nos outros anos. Na recuperação do carbono total, somatória dos valores obtidos por várias frações, em termos relativos, situaram-se entre 118 a 122% de variação. Através do fracionamento foi possível concluir pelo estudo dos teores de carbono extraídos que houve adição de carbono nas frações da matéria orgânica. O total de carbono nas frações em termos absolutos foi de 17,10% de carbono para a AB4 e 1,90% para a área testemunha. Este carbono foi adicionado nas frações humina, com 4.111% de incremento, confirmado através do estudo dos teores relativos percentuais das frações indicando variação na composição das frações do solo. O percentual relativo de carbono obtidos para a fração humina na AB4 foi de 81,10% no entanto a área testemunha A4T apresentou apenas 17,30%, indicando a incorporação do carbono na fração humina, provavelmente estabilizado. E para as outras frações da matéria orgânica, a variação dos teores percentuais representou adição negativa, mostrando que estas, não sofreram alteração devido a adição do óleo residual. A relação das diferentes frações em relação aos ácidos húmicos totais mostrou que as frações que apresentaram relação maior no solo da área de biorremediação AB4 em relação a área testemunha A4T foi a fração ácidos fúlvicos ligados a pirofosfato, a ácidos húmicos ligados a pirofosfato, não representando grande aumento e consideravelmente a fração humina Os resultados obtidos indicam a possibilidade de uso do fracionamento da matéria orgânica como critério de área de biorremediação e fornece a possibilidade para futuras caracterizações das mudanças das substâncias húmicas decorrentes da aplicação de resíduos oleosos no solo.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Remediaçãopt_BR
dc.subjectSolos - Bioremediaçãopt_BR
dc.subjectSolos - Poluição por óleopt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAvaliação da biorremediação do solo contaminado com resíduos oleosos através do fracionamento da matéria orgânicapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record