Show simple item record

dc.contributor.advisorHamann, Waldirpt_BR
dc.contributor.authorDalledone, Fernando Quadrospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Veterináriaspt_BR
dc.date.accessioned2012-09-25T17:42:26Z
dc.date.available2012-09-25T17:42:26Z
dc.date.issued2012-09-25
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28161
dc.description.abstractO objetivo do presente trabalho foi o de verificar as primeiras reinfecções por helmintos detectadas através de exames coproparasitológicos em cães da raça rottweiler, em canis de empresas de segurança. Os animais dispostos em casais, com massa corpórea variável entre 47Kg e 62 Kg, todos com quatro anos de idade, localizaram-se em vinte e cinco endereços diferentes, distribuídos em cinco zonas, e divididos em cinco grupos, com cinco casais cada, na cidade de Curitiba, Paraná. Os animais receberam medicamentos anti-helmínticos de uso normal e freqüente nos canis de julho a dezembro de 2000. Administrou-se doses mensais de ivermectina 30 mg/animal , praziquantel 5 mg/Kg, pamoato de pirantel 14,4 mg/Kg e febantel 15 mg/Kg. Colheu-se fezes desses animais em 15 de dezembro de 2000 e, em 3 e 15 de janeiro de 2001, quando utilizou-se a técnica descrita por Willis-Mollay para presença de ovos. No primeiro resultado, verificou-se a negatividade de todas as amostras. No segundo resultado, notamos a infecção de 24% dos animais por Ancylostoma spp.. Na terceira colheita de fezes, 100% dos animais já estavam infectados por Ancylostoma spp., 12% por Dipylidium caninum, e 8% por Trichuris vulpis. Numa Segunda fase do trabalho foi utilizada a técnica de Gordon para contagem de ovos por grama de fezes, e aplicação de anti-helmínticos injetáveis também utilizados normalmente pela empresa. Novas colheitas de fezes foram realizadas em 26 de fevereiro com aplicação de anti-helmínticos diferentes para cada grupo, ao grupo 1 foi administrada ivermectina na dose de 30 mg/animal, ao grupo 2, tetramisol na dose de 8mg/Kg, ao grupo 3 disofenol na dose de 10 mg/Kg, ao grupo 4, o levamisol na dose de 8mg/Kg , ao grupo 5 o albendazol na dose de 10mg/Kg, percebendo-se uma queda significativa nos resultados de colheita realizada em 13 de março. Na seqüência os medicamentos foram utilizados novamente, dois a dois, nas mesmas doses, guardando-se um grupo controle. Foram utilizados para os grupos n° 1 e n° 2 a ivermectina, nos grupos n° 3 e n° 4 o albendazol no dia 1° de maio de 2001, sendo que, em 22 de maio foram feitas novas colheitas. No dia 9 de junho de 2001 novas colheitas foram feitas e, juntamente a aplicação de tetramisol aos grupos n° 1 e 2, e disofenol aos grupos n° 3 e 5, reservando-se o grupo n° 4 para controle. No dia 15 de julho de 2001, utilizou-se o levamisol para os grupos n° 1, 2,3,4, deixando-se o grupo n° 5 para controle. Na análise dos resultados, percebe-se que para esses animais, a reinfecção natural que se pronuncia mais rapidamente é por ancilostomídeos. Todos os medicamentos utilizados se mostraram satisfatórios para a redução de ovos por grama de fezes. Essa informação contribui, e em muito auxiliará a conduta do manejo desses animais em regime de trabalho de segurançapt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectRottweiler(Cao) - Parasito - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectParasitologia veterinariapt_BR
dc.subjectAnti-helminticospt_BR
dc.subjectCão - Doençaspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleEstudo parasitológico em caes da raça rottweiler em canis na regiao metropolitana de Curitibapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record