Show simple item record

dc.contributor.advisorMarques, Eli Nunes, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorMüller, Jorge Albertopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-05-22T14:42:46Z
dc.date.available2013-05-22T14:42:46Z
dc.date.issued2013-05-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/27727
dc.description.abstracto trabalho objetivou avaliar a qualidade ambiental através de um diagnóstico da avifauna e da entomofauna da Família Scolytidae em três ambientes florestais: Floresta Ombrófila Densa Primária, Floresta Ombrófila Densa em avançado estágio de regeneração e reflorestamento de Eucalyptus grandis. Para a avifauna, efetuaram-se amostragens em todo o ciclo estacionai desde outubro de 1997 a setembro de 1999 e para a entomofauna coletas quinzenais no mesmo período. O experimento foi conduzido na Reserva Florestal Particular pertencente à Cia Hering, no Parque Natural Municipal São Francisco de Assis, pertencente à Fundação Municipal do Meio Ambiente, localizados no município de Blumenau-SC e no terceiro ambiente -reflorestamento de eucalipto pertencente à empresa Bunge Alimentos S.A., localizado no município de Ilhota-SC. Para o inventário das aves, além do reconhecimento visual e auditivo (vocalizações), foram utilizadas doze redes neblina (mist net). Para o levantamento de Scolytidae foram instaladas cinco armadilhas etanólicas modelo "Marques/Pedrosa" a 1,30 metro de altura do solo, totalizando quinze armadilhas nos três ambientes. Como isca atrativa foi utilizado o etanol comercial. Para a avifauna foi determinada a similaridade através do índice de Sorensen, e as relações de riqueza através dos índices suboscine/oscine e passeriformes/não passeriformes. Para o estudo das populações de Scolytidae, foram, calculados: freqüência, constância, dominância, diversidade, similaridade e correlação da flutuação populacional com as variáveis climáticas. Foram registradas no total 235 espécies de aves, sendo 150 espécies pertencentes a 33 famílias ocorrentes no ambiente 1; no ambiente 2 foram registradas 111 espécies pertencentes a 29 famílias e no ambiente 3, registraram-se 129 espécies distribuídas em 31 famílias. Muitas destas espécies registradas são endêmicas, ameaçadas de extinção ou vulneráveis. O índice de Similaridade de Sorensen mostrou que os ambientes 1 e 2 foram os mais semelhantes. Foi registrada pela primeira vez a ocorrência de Myiarchus ferox (Tyrannidae) no estado de Santa Catarina. Para o total de espécies de aves, foram registradas vinte e sete espécies endêmicas, quatro espécies vulneráveis e uma ameaçada de extinção. Nos escolitídeos foram identificadas 44 espécies no ambiente 1, no ambiente 2 foram identificadas 41 espécies e 36 espécies no ambiente 3. Durante o período de trabalho foram coletados 42.426 insetos. A freqüência das três espécies mais representativas da família Scolytidae no ambiente 1 foi: Monarthrum durum (33,61 %), Sampsonius dampfi (24,15%), Corthylus suturalis (14,17%); no ambiente 2: Sampsonius dampfi (57,86%), Corthy/us suturalis (14,43%), Monarthrum durum (6,75%) e no ambiente 3: Xyleborus affinis (37,94%), Hypothenemus eruditus (20,86%), Xyleborus gracilis (9,02%) .pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectComunidades animais - Santa Catarinapt_BR
dc.subjectFauna florestal - Santa Catarinapt_BR
dc.subjectMata Atlantica - Conservação - Santa Catarinapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleA avifauna e a entomofauna (scolytidae) como indicadoras da qualidade de ambientes florestais no vale do Itajai, Scpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record