Show simple item record

dc.contributor.advisorCaires, Eduardo Fáveropt_BR
dc.contributor.authorOliveira, João Manoel Santos dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencia do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-08-21T17:16:04Z
dc.date.available2012-08-21T17:16:04Z
dc.date.issued2012-08-21
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/27515
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho foi realizado com o objetivo de verificar se a uréia aplicada na superfície do solo influencia o desenvolvimento e a produção de grãos de milho, em decorrência de perdas de N-NH3 por volatilização, e se a substituição parcial ou total da uréia por sulfato de amónio aumenta a eficiência da adubação nitrogenada em cobertura, sem incorporação. O experimento foi realizado na Fazenda Bonsucesso, Tibagi, PR, em um Latossolo Vermelho Distrófico textura média. O delineamento experimental empregado foi o de blocos ao acaso em parcela subdividida, com três repetições. Nas parcelas, foram aplicadas quatro doses de N em cobertura: 30, 60, 90 e 120 kg.ha"1 e , nas subparcelas, foram utilizados quatro modos de aplicação: uréia na superfície (US), uréia incorporada (UI), sulfato de amónio na superfície (SAS) e uréia mais sulfato de amónio na superfície (US+SAS). Observou-se que não houve influência significativa do modo e da interação dose x modo de aplicação de N sobre a altura da planta e da inserção da espiga, a produção de grãos e seus componentes. As doses de N proporcionaram aumento íinear na produção de milho, no número de grãos por espiga e na massa de espigas por planta, de grãos por espiga e de 1000 grãos. A altura de planta e de inserção de espiga não foram influenciadas significativamente pelas doses de N. Os modos de aplicação de N não exerceram influência sobre a concentração de macronutrientes nas folhas de milho, enquanto que os teores foliares de N e P aumentaram linearmente com a aplicação de doses de N. Para a obtenção de altas produtividades de milho, após o cultivo de aveia preta, em sistema plantio direto consolidado, é necessário o suprimento de doses elevadas de N em cobertura. A uréia, aplicada na superfície ou com incorporação, e o sulfato de amónio, aplicado na superfície, tiveram comportamento semelhante na nutrição e na produção de grãos de milho, indicando não existir vantagens económicas em realizar a incorporação da uréia no solo ou sua substituição parcial ou total pelo sulfato de amónio. Palavras-chave. Zea mays L., uréia, sulfato de amónio, nitrogênio.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Teor de nitrogeniopt_BR
dc.subjectPlantas - Efeito do nitrogeniopt_BR
dc.subjectMilho - Adubos e fertilizantespt_BR
dc.subjectPlantio diretopt_BR
dc.subjectCobertura mortapt_BR
dc.subjectFertilizantes nitrogenadospt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleProdução de grãos de milho (Zea Mays L.) em função da adubação nitrogenada em cobertura no sistema de plantio diretopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record