Show simple item record

dc.contributor.advisorPrevedello, Celso Luiz, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorBortolozzo, Adriane Reginapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencia do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-08-21T12:45:19Z
dc.date.available2012-08-21T12:45:19Z
dc.date.issued2012-08-21
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/27483
dc.description.abstractEntre os fatores que afetam a evapotranspiração de uma cultura, a disponibilidade de água do solo (p) é um dos fatores mais importantes. Observações feitas em experimentos conduzidos por diversos autores, prevêem uma redução na fração p de água disponível a medida que a taxa de evapotranspiração potencial aumenta. Conhecer a amplitude dessas frações, em função das diferentes demandas evapotranspirativas, é crucial no estabelecimento de um controle adequado das irrigações, a fim de responder o binômio quando e quanto irrigar para a maxização das culturas agrícolas e eficiência no uso de insumos. Para a execução do experimento foram utilizados aproximadamente 150 kg de TFSA. O experimento foi conduzido em casa de vegetação do Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná. A cultura utilizada foi o feijão (Phaseolus vulgaris, L.), cultivar Tibagi. Os resultados encontrados permitiram as seguintes conclusões: (i) a umidade crítica do solo, correspondente ao ponto de perda de turgor das células das plantas, abaixo da qual a cultura de feijão não evapotranspira idealmente, é variável e determinada pelas condições edafoclimáticas; (ii) a relação entre a Evapotranspiração máxima (Etmáx.) com os dados de evaporação obtidos pelo evaporimetro Piché, foi linear e crescente com o desenvolvimento da cultura do feijão, até o início da frutificação, quando o experimento foi interrompido; (iii) qualquer redução no teor de água do solo abaixo da fração p de água disponível, tem como resultado uma diminuição linear na taxa de crescimento da cultura abaixo de seu potencial máximo; (iv) a fração p de água disponível em função da Etmáx. obtida neste trabalho diferiu daquela proposta pela DOORENBOS & PRUITT (1984). As propriedades hidráulicas do solo podem ter sido a principal causa dessas diferenças, mas que, contudo, não inviabilizam a recomendação dessa fração sugerida pelos autores para a cultura do feijãopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPlantas - Efeito da umidade do solopt_BR
dc.subjectPlantas e aguapt_BR
dc.subjectEvapotranspiraçãopt_BR
dc.subjectFeijão - Cultivopt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleDisponibilidade dinamica de agua a cultura do feijoeiropt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record