Show simple item record

dc.contributor.authorSanfelice, Pérola de Paulapt_BR
dc.contributor.otherGarraffoni, Renata Senna, 1974-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.date.accessioned2019-08-20T12:45:08Z
dc.date.available2019-08-20T12:45:08Z
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/27365
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Renata Senna Garraffonipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 17/02/2012pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 121-129pt_BR
dc.description.abstractResumo: Desde o final do século XIX até meados do XX, os estudos clássicos foram permeados de conceitos racistas e excludentes, ideias de superioridade e dominação eram muito comuns entre os estudiosos. Buscando uma relação imediata com o passado e formando uma linha de tempo ininterrupta e teleológica, os estudiosos do mundo clássico, durante os períodos imperialistas e totalitários, uniram antigo e moderno, misturando-os de acordo com os interesses políticos nacionalistas e transformando a Antiguidade, principalmente romana, em um espelho de suas aspirações ideológicas. O mesmo ocorreu do âmbito da religiosidade romana, em que as literaturas canônicas, sobretudo as que tratam do Império Romano, preponderavam sempre às lembranças de um passado permeado por feitos políticos e militares, delegando à marginalidade os elementos da vida cotidiana e do ordinário, essenciais para compreender a construção das experiências humanas. Partindo desses princípios, nossa investigação se concentrará nas maneiras como se dão as expressões religiosas e as suas especificidades na cidade de Pompeia, focando, sobretudo, na deusa do amor, Vênus. Desse modo, uma releitura da relação entre amor, erotismo e religiosidade se torna necessária, na medida em que Roma antiga, por muitos anos, foi filtrada pelos olhos dos modernos historiadores, imbuídos de uma visão judaíco-cristã na qual se considera as esferas do sexual e do religioso como separadas. Assim, os exemplos de pinturas destacadas em contextos materiais distintos, em especial no interior de casas espalhadas por Pompeia, nos desafiam a desvincular sexualidade romana pagã da noção cristã de pecado e reinserí-la no universo religioso para uma percepção menos anacrônica da experiência romana em geral e pompeiana em particular.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Between the late 19th and early 20th century racist and imperialist concepts were common among scholars, including those who investigated the ancient world. Seeking for an immediate relationship between past and present, they tried to join the ancient past to the modern world, mixing them according to the national political interests and transforming the ancient world,mainly Roman, in a mirror of their ideological aspirations. Most part of the studies produced in this period, including those focused on the Roman religious studies, took the canonical literature, mainly the one produced during the Roman Empire, and used them to shape different types of modern nationalism and powerful political and military discourses. Focusing in the elite’s daily lives and their political decisions to rule the Ancient Empire, few scholars focused on issues related to daily life, important to understand the diversity of the of human experience. Considering a more critical approach to the Roman past and to the modern historiography, I shall argue that archaeology can help us to construct new understanding of the Roman religion. The aim of this dissertation is a case study based on Pompeii’s wall painting, mainly those which present Venus, to explore the relationship among sex, eroticism and religion and to rethink more traditional approaches based on a Judeo-Christian vision which considers the spheres of sex and religion as separate ones. Thus, the outstanding examples of painting in different contexts, in particularly the interior of houses all over Pompeii, challenge us to relieve the Roman pagan sexuality of the Christian notion of sin and help us to reinsert it in the religious sphere in a less anachronistic experience in Roman world in general and Pompeii in particular.pt_BR
dc.format.extent129f. : il. [algumas color.], grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertações - Históriapt_BR
dc.subjectPintura romanapt_BR
dc.subjectReligiosidadept_BR
dc.subjectAmorpt_BR
dc.subjectErotismopt_BR
dc.subjectDeusas romanaspt_BR
dc.subjectHistoria antigapt_BR
dc.subjectPompéia (Cidade extinta)pt_BR
dc.subjectHistóriapt_BR
dc.titleAmor e sexualidade em ruínas : as pinturas da deusa Vênus nas paredes de Colonia Cornelia Veneria Pompeianorumpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record