Show simple item record

dc.contributor.advisorLabronici, Liliana Maria, 1957-pt_BR
dc.contributor.authorTrigueiro, Tatiane Herreira, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2018-05-14T19:55:07Z
dc.date.available2018-05-14T19:55:07Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26867
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Liliana Maria Labronicipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 01/11/2011pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática profissional de enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: Trata-se de pesquisa exploratória de abordagem qualitativa, realizada em um Serviço de acolhimento institucional denominado Pousada de Maria, localizada no município de Curitiba, Paraná, de novembro de 2010 a fevereiro 2011, com 08 mulheres vítimas de violência doméstica que lá residiam. Teve como objetivos Compreender a trajetória de vida das mulheres vítimas de violência doméstica e Descrever o processo de resiliência das mulheres vítimas de violência doméstica residentes em um Serviço de Acolhimento Institucional. A coleta de dados ocorreu mediante entrevista semi-estruturada gravada, e da análise de conteúdo temática emergiram dois temas: Trajetórias de vidas marcadas pela violência doméstica e A força do amor materno no enfrentamento da violência doméstica. Constatou-se que todas as entrevistadas sofreram violência doméstica cometida pelo companheiro, e entre suas variadas formas, a psicológica, a física e a patrimonial foram relatadas. O ciclo da violência sofrida dentro do lar somente foi rompido quando essas mulheres perceberam que a agressão e o sofrimento estavam se estendendo também aos seus filhos, o que as fizeram tomar a decisão de sair de casa e procurar ajuda, e esse enfrentamento se configura como o passo inicial do processo de resiliência. Todavia, a possibilidade dessas mulheres permanecerem com seus filhos neste Serviço de Acolhimento foi o motivo principal para que apresentassem perspectivas para superar o vivido e, assim, dar continuidade a esse processo, ao desejarem um futuro promissor para a família, e uma vida digna e sem violência. Destarte, o Serviço de acolhimento institucional é uma rede de apoio social importante, e que ajudou as mulheres no enfrentamento da violência doméstica e na continuidade do processo de resiliência. A inserção da Enfermeira em Serviços de Acolhimento Institucional para mulheres vítimas de violência doméstica é fundamental, porquanto ao prestar assistência direcionada para a multidimensionalidade delas, poderá incitar o desenvolvimento do processo de resiliência, de maneira a atuar como tutora da resiliência. Todavia, a resiliência é um tema que necessita de conhecimento e preparo para poder atuar de modo a ir além da dimensão física, com um olhar diferenciado para as dores da alma que ficam aguardadas no subjetivo e também ocasionam problemas à saúde.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: It is an exploratory qualitative research study, carried out in a shelter for battered women called Pousada de Maria (Maria’s Inn), located in the municipality of Curitiba, Parana State/ Brazil, from November, 2010 to February, 2011, with 8 female victims of violence abuse who were living there. It objectified to Understand the living trajectory of these women victims of domestic abuse, and Describe the process of resilience of female victims of domestic abuse living in a shelter. Data collection was held by means of a recorded semi-structured interview, and two themes emerged from the analysis of the thematic content: Living trajectories marked by domestic violence and The strength of maternal love facing domestic violence. It was evidenced that all of the interviewed women suffered domestic abuse by their partners, and among its ways, psychological, physical and property-related ones were reported. The cycle of violence suffered inside their homes was only broken when those women realized that beating and suffering were being extended to their children, which made them decide to leave home and search for help, and such confrontation configures the initial step in the process of resilience. However, the possibility of those women to stay in the shelter with their children was the main reason for them to envisage the perspectives of overcoming their lived experiences and continue that process, wishing a promising future for their family and a dignified, non-violent life. Notwithstanding, the shelter is a significant social support network, which has helped the women to confront domestic violence and continue the process of resilience. The insertion of nurses in such shelters for women, victims of domestic violence is paramount as the delivered care targeting their multidimensionality may foster the development of the process of resilience, thus nurses may act as tutors for resilience. However, resilience is an issue which demands knowledge and qualification in order to act beyond the physical dimension, with a differing look at the pains of the soul which have been kept in the subjective and also bring about health problems.pt_BR
dc.format.extent82 f. ; 30 cm.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectResiliência psicológicapt_BR
dc.subjectViolencia domésticapt_BR
dc.subjectViolência contra a mulherpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.titleO processo de resiliência de mulheres vítimas de violência doméstica : contribuições para o cuidar em enfermagempt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record