Show simple item record

dc.contributor.authorEgres, Aline Gonzalespt_BR
dc.contributor.otherLana, Paulo da Cunha, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Centro de Estudos do Mar. Programa de Pós-Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicospt_BR
dc.date.accessioned2015-03-17T19:15:01Z
dc.date.available2015-03-17T19:15:01Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26815
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Paulo da Cunha Lanapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Centro de Estudos do Mar, Programa de Pos-Graduação em Sistemas Costeiros e Oceanicos. Defesa : Pontal do Parana, 29/07/2011pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 26-31pt_BR
dc.description.abstractResumo: Os efeitos do óleo diesel sobre as associações bênticas de baixios não vegetados da Baía de Paranaguá foram avaliados através da simulação de um derrame in situ adotando o modelo Multivariate Before and After/Control and Impact (M-BACI). Tratamentos impactos foram contrastados com controles em 14 períodos sucessivos. Não foram detectadas diferenças significativas na densidade total da macrofauna, número de espécies e densidades de oligoquetas, ostrácodes, Heleobia australis, Bulla striata, Glycinde multidens, Mediomastus sp. e Heteromastus sp. entre os tratamentos, antes e depois do derrame. Efeito agudo foi registrado pós- impacto, porém, a recuperação dos níveis populacionais pré-impacto foi extremamente rápida. O principal vetor de recolonização foi a migração ativa de adultos dos sedimentos adjacentes. Em geral, o derrame experimental foi pouco relevante para os descritores biológicos das associações bênticas, que se mostraram tolerantes ou resilientes nas escalas de tempo (127 dias) e espaço (35 X35 cm) adotadas no experimento.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Effects of diesel oil on benthic communities of non-vegetated tidal flats of Paranaguá Bay (Brazil) were assessed after an in situ experimental spill using a Multivariate Before and After/Control and Impact (M-BACI) design. Impact sites were compared to Control sites through fourteen successive samplings. We found no significant responses in total density, number of species and density of oligochetes, ostracods, Heleobia australis, Bulla striata, Glycinde multidens, Mediomastus sp. and Heteromastus sp. between both impact versus control and before to after treatments. Acute effects were recorded just after the impact, but the recovery to pre-impact conditions was extremely fast. The main recolonization vector was adult active migration from adjacent sediments. Local benthic associations were tolerant or resilient to oil impacts in the spatial (35 vs 35 cm) and temporal (127 days) experimental scales.pt_BR
dc.format.extent33f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectÓleo dieselpt_BR
dc.subjectOceanografiapt_BR
dc.titleAvaliação experimental dos efeitos de óleo diesel sobre a macrofauna bêntica de baixios não vegetados da Baía de Paranaguá (Paraná-Brasil)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record