Show simple item record

dc.contributor.advisorCarnieri, Celsopt_BR
dc.contributor.authorVolpi, Neida Maria Patias, 1953-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-05-29T19:00:14Z
dc.date.available2013-05-29T19:00:14Z
dc.date.issued2013-05-29
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26788
dc.description.abstractNesta tese foi discutido o impacto de perturbações estocásticas em um Modelo de Planejamento Florestal. Foi desenvolvido um modelo de Programação Linear para uma situação particular, a fim de se escolher o melhor regime de manejo para cada estrato florestal, de forma a maximizar o Valor Líquido Presente Geral, sujeito a restrições de ordens técnicas e econômicas. Devido à natureza estocástica dos coeficientes de produção de madeira, dos custos de manejo e exploração (plantio, desbaste, colheita, transporte), dos preços associados aos 10 produtos considerados nò modelo e das demandas dos mesmos no mercado, foi desenvolvida uma abordagem, através de simulações estocásticas no modelo de Programação Linear, para analisar e quantificar a variabilidade que ocorre nos valores da Função Objetivo, quando um horizonte de planejamento é considerado. Foram feitas simulações no modelo, com perturbações aleatórias seguindo distribuições normais e/ou uniformes nos coeficientes da Função Objetivo, na matriz tecnológica e no vetor dos recursos, através de um programa computacional, SIMULA, desenvolvido em FORTRAN. Os resultados da Função Objetivo foram apresentados na forma de distribuição, quando possível, permitindo associar probabilidades de ocorrência aos valores do retorno econômico. No presente estudo concluiuse que as variáveis com maior impacto nos valores da Função Objetivo foram, em primeiro lugar, os preços dos produtos, seguidos pelos coeficientes de produção, pelos custos de manejo e finalmente pelas demandas. As decisões gerenciais, vinculadas a um planejamento florestal, poderão ter um grau maior de confiabilidade se dispuserem dos resultados desta abordagem não-determinística, cuja metodologia de simulação apresentada poderá ser aplicada em qualquer modelo de Programação Linear. O conceito de razão de variabilidade objetosistema foi introduzido, para medir a suscetibilidade do sistema, através dos valores da Função Objetivo, em relação a variações ocorridas no objeto.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectManejo florestalpt_BR
dc.subjectFlorestas - Programação linearpt_BR
dc.subjectProgramação linearpt_BR
dc.subjectSistemas estocasticospt_BR
dc.subjectProcesso estocasticopt_BR
dc.subjectEstatistica matematicapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleO impacto de perturbações estocasticas em um modelo de planejamento florestalpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record