Show simple item record

dc.contributor.advisorLuz, Ennio, 1926-pt_BR
dc.contributor.authorAraujo, Roderlei dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica)pt_BR
dc.date.accessioned2012-02-03T08:42:57Z
dc.date.available2012-02-03T08:42:57Z
dc.date.issued2012-02-03
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26703
dc.description.abstractResumo: A malária no Estado do Paraná deve-se principalmente ao fluxo de pessoas advindas de áreas endêmicas de outras regiões do país, e a manutenção do vetor transmissor em algumas regiões do estado onde, o risco para ocorrência de casos autóctones da doença inspira cuidado. O presente estudo teve por objetivo descrever a composição da fauna de Anopheles (Diptera: Culicidae) da Reserva Indígena do Ocoy, foco ativo de malária no município de São Miguel do Iguaçu. As análises foram feitas através de dados da captura de mosquitos Anopheles adultos, em um período de 12 meses, entre maio de 2004 a abril de 2005, tendo sido avaliada a diversidade e abundância das espécies ocorrentes, assim como a distribuição sazonal. As coletas obedeceram a ritmo mensal com período de 12 horas ininterruptas, das 18:00 as 06:00 horas, respeitando intervalos-hora de 60 minutos, sendo 55 minutos para a coleta com atração humana e 5 minutos para inspeção de paredes internas e externas da residência pesquisada. Foram coletados um total de 471 anofelinos, sendo 75,7% coletados entre junho e Setembro de 2004. No período de 12 meses, foi observada maior riqueza de espécies nos meses de junho (10) e setembro (11), enquanto dezembro (1), outubro/2004 e abril/2005 (2), foram os meses que apresentaram o menor número de espécies. Anopheles evansae e Anopheles darlingi, perfizeram 55,7% do anofelinos coletados, ou seja, pouco mais que a metade dos anofelinos locais obtidos neste estudo. Anopheles parvus e Anopheles strodei apresentaram valores aproximados, 9,7% e 9,1% respectivamente, seguidos por Anopheles galvaoi e Anopheles argyritarsis, que apresentaram percentuais de 8% e 5,3%. A frequência observada na população de An. darlingi, onde as maiores densidades não ocorreram no período mais quente e chuvoso, pode estar relacionado com a presença de criadouros permanentes, nas margens do reservatório de Itaipu. A ocorrência e o comportamento característico da população de An. darlingi observado na Reserva Indígena do Ocoy, associada aos hábitos dos indígenas, estreitando a relação homem/vetor. A movimentação constante de indivíduos de uma comunidade para outra, na região das três fronteiras (Brasil, Paraguai e Argentina), permitem a introdução de fontes de infecção contribuindo para ocorrência periódica de novos casos de malária, a qual se considera uma das dificuldades para erradicação de casos autóctones na aldeia. Os resultados demonstram a necessidade de melhores estudos entomológicos e monitoramento da atividade larvária. Identificar fatores que sejam favoráveis ao uso de medidas de controle como, por exemplo, aplicações preventivas de biolarvicidas no controle das populações de anofelinos e desta forma contribuir para o aprimoramento dos trabalhos de vigilância e controle de vetores na Reserva Indígena do Ocoy.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectAnofelespt_BR
dc.subjectMalaria - Paranápt_BR
dc.titleComposição da fauna de Anopheles (Díptera : Culicidae) da reserva indígena do Ocoypt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record