Show simple item record

dc.contributor.advisorMachado, Sebastião do Amaral, 1939-pt_BR
dc.contributor.authorUbialli, Jaime Antoniopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-11T18:59:34Z
dc.date.available2013-06-11T18:59:34Z
dc.date.issued2013-06-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26689
dc.description.abstractA presente pesquisa versa sobre a construção de Tabelas de Volume Individual Total, com e sem casca para a espécie Pinus taeda Lineu, nos principais eixos de reflorestamento do Estado do Paraná. O eixo Palmas-Guarapuava abrange as micro-regiões homogêneas 23 e 24 e compreende os Municípios de Palmas, General Carneiro, Bituruna, Pinhão, Guarapuava, Inácio Martins e Laranjeiras do Sul e o eixo Telêmaco Borba-Sengés abrange as micro-regiões homogêneas 6 e 7, compreendendo os municípios de Sengés, Jaguariaíva, Arapoti, Pirai do Sul, Tibagi e Telêmaco Borba. Foram testados cinco modelos volumétricos, para cada micro-região estudada, bem como para a massa de dados agrupados, gerando vinte e cinco equações volumétricas, sendo que a derivação das equações resultantes foi feita pelo método dos mínimos quadrados. Entre as equações testadas aquela que forneceu, em todas as ocasiões, os melhores resultados foi a gerada pelo modelo volumétrico exponencial proposto por SCHUMACHER-HALL, (vide summarium) sendo que o Erro-Padrão Residual, o índice de Furnival e o Gráfico dos Resíduos foram os principais responsáveis pela eleição da melhor equação, seguidos pelo Coeficiente de Determinação e o F calculado. Após desenvolvidas todas as equações de volume, realizou- se o teste de distribuição dos resíduos ao longo da linha de regressão através do Teste de Probabilidade Associada. Este teste demonstrou que em nove das equações testadas houve tendenciosidade na distribuição desses resíduos, sendo portanto, sumariamente excluídas. Realizou-se também, o Teste de Amplitude Múltipla de Tukey para diferentes números de repetições para as dezesseis equações remanescentes e constatou-se não haver diferença significativa, estatisticamente, entre as equações geradas ao nível de probabilidade de 0,01, o que torna válido o uso de qualquer equação dentro da área coberta por esta pesquisa. Apresentou-se neste trabalho as cinco melhores equações volumétricas testadas para Pinus taeda, com casca, bem como as Tabelas de Volume Total com casca, geradas pelas mesmas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectReflorestamento - Paranápt_BR
dc.subjectPinus taedapt_BR
dc.subjectPovoamento florestal - Tabelaspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectAcervo transferido da AG para CF 2001pt_BR
dc.titleTabelas de volume para Pinus taeda L. nos principais eixos de reflorestamento do Estado do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record