Mostrar registro simples

dc.contributor.authorNechi, Lucas Pyddpt_BR
dc.contributor.otherSchmidt, Maria Auxiliadora M. S. (Maria Auxiliadora Moreira dos Santos), 1948-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduaçao em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2012-01-27T09:05:58Z
dc.date.available2012-01-27T09:05:58Z
dc.date.issued2012-01-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26631
dc.description.abstractResumo: Este trabalho discute questões teóricas no campo do ensino de história através de um estudo em um caso específico de uma escola confessional particular na cidade de Curitiba. Fundamentando-se nos argumentos da sociologia da experiência de Dubet (1996, 1998, 2006), sociólogo francês, e da teoria da história de Jörn Rüsen (1992, 2001, 2007, 2010), procurou-se responder a seguinte questão: De que maneira os conceitos históricos, relacionados a temas religiosos, estão presentes na consciência histórica de jovens alunos de uma escola confessional? Para isto, foi realizada a leitura analítica dos livros didáticos de história utilizados nesta escola da 5ª a 8ª série do ensino fundamental. Os dados coletados foram tabelados de modo a verificar a quantidade de citações referentes à religião e a maneira pela qual elas aparecem nos livros. Estes dados foram determinantes para a produção de questionários aplicados em 172 jovens da primeira série do ensino médio, sujeitos principais da pesquisa, e nos 04 professores de história da escola. Os questionários buscaram coletar, além de outros dados, narrativas produzidas pelos jovens a fim de apontar o desenvolvimento de suas consciências históricas especificamente no caso de temas religiosos, tomados como conceitos históricos. A análise das narrativas demonstrou que os jovens possuem divergentes compreensões da relação entre religião e história. Para muitos deles, a história é compreendida como disciplina desvinculada da vida prática e ligada estritamente ao passado longínquo. Nas narrativas de conceitos históricos de temas religiosos, houve um amplo predomínio das tipologias de consciência histórica tradicional e exemplar, com poucas respostas dos tipos críticos e genéticos. Notou-se que, da maneira pela qual o ensino destes temas foram realizados até aqui, os estudantes em geral não conseguem identificar e se relacionar com os conceitos históricos de temas religiosos presentes em sua vida. Quanto aos educadores, não há clareza das formas pelas quais os temas religiosos devam ser ensinados. Conclui-se este trabalho indicando o conceito de humanismo moderno de Rüsen como fundamentação para estruturar o desenvolvimento da consciência histórica das crianças e jovens, fornecendo elementos para que eles compreendam o mundo em sua temporalidade.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertações - Educaçãopt_BR
dc.subjectHistoria - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectReligião - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectEnsino religiosopt_BR
dc.subjectReligião e sociologiapt_BR
dc.titleEducação histórica e religiãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples