Show simple item record

dc.contributor.advisorBerger, Ricardopt_BR
dc.contributor.authorMoreno, Nesia Maria da Costapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-14T18:35:58Z
dc.date.available2013-06-14T18:35:58Z
dc.date.issued2013-06-14
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26622
dc.description.abstractEste estudo analisa economicamente o manejo florestal de múltiplo uso numa região direcionada para o manejo florestal sustentado de baixa intensidade e de atividades extrativistas atuando junto. Essa pesquisa buscou identificar o grupo ótimo de ações florestais a serem aplicadas nessa área, como também quantificar o regime de manejo adequado para cada processo indicado. Esse estudo utilizou dados do Plano de Manejo Florestal desenvolvido pela Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (FUNTAC), na Floresta Estadual do Antimari com uma área de 66.168 ha localizada no Estado do Acre, na Amazônia Ocidental Brasileira. O método utilizado foi a técnica de Programação Linear, a qual levou em consideração a maximização da renda. Esse procedimento foi aplicado em quatro diferentes modelos: (1) produtos não madeireiros; (2) produtos madeireiros (madeira em tora) e não madeireiros; (3) produtos madeireiros (madeira serrada) e não madeireiros e somente produtos madeireiros (madeira serrada). Todos esses modelos à exceção do modelo 4, levaram em consideração em suas análises a prática de agricultura de subsistência. As principais conclusões obtidas desse estudo foram: a curto prazo o modelo I demonstrou ser o mais viável, sendo a base atual para a produção artesanal e industrial em pequena escala criando empregos para todos os níveis da população na Floresta Estadual do Antimari (FEA); a médio prazo, supondo-se que o nível de organização da comunidade evolua para um estado mais avançado (por exemplo Cooperativas), o modelo II é factível de ser implementado; o modelo II, a longo prazo, serviria de transição na implementação de modelos mais complexos; já o modelo III, por ser mais de caráter empresarial que os modelos I e II, exige que a comunidade já possua toda infra estrutura própria, treinamento e capacitação gerencial e comercial, sendo portanto factível somente a longo prazo; o modelo IV é viável, porém apresenta uma proposta agressiva de mudança de costumes e tradições não sendo aplicado na atual conjuntura da FEA, além de que .3 proposta original é do manejo de uso múltiplo; a agricultura, mesmo em se tratando de subsistência, apresentou participação significativa na renda dos modelos I, II e /II; nos três modelos estudados a renda anual encontra-se distribuída de forma irregular ao longo dos meses, requerendo-se um planejamento na administração da mesma; o modelo matemático apresenta flexibilidade a modificações; os resultados deste estudo indicam que as florestas tropicais podem gerar significativos benefícios de mercado, se os recursos forem aproveitados e devidamente manejados.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFlorestas - Uso multiplo - Acrept_BR
dc.subjectFloresta Estadual do Antimari (AC)pt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleMaximização da renda familiar da Floresta Estadual do Antimari-Acre, sob manejo de uso multiplopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record