Show simple item record

dc.contributor.advisorCarvalho, Francisco José Pereira de Campos, 1955-pt_BR
dc.contributor.authorGonçalves, Claudia Martinspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencia do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-01-18T10:41:33Z
dc.date.available2012-01-18T10:41:33Z
dc.date.issued2012-01-18
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26550
dc.description.abstractO presente trabalho tem como objetivo de estudo o desenvolvimento de metodologia para o monitoramento da biorremediação de solos contaminados com resíduos oleosos, através do uso de bioindicador vegetal para o estabelecimento de critérios na avaliação do estado de biorremediação do solo. Considera que as normas utilizadas em geral estabelecem somente os limites de metais pesados no solo, como exemplo, chumbo, zinco, cobre, níquel e cádmio. Após a biorremediação os metais são liberados para o solo podendo ser absorvidos pelas plantas. Para avaliação do processo que envolve a dinâmica e os efeitos do acúmulo dos metais pesados no solo durante a biodegradação e o monitoramento in situ, foram realizados testes em casa de vegetação para medir os teores de metais absorvidos na parte aérea das plântulas do fitoindicador Avena strigosa L. como critério de biorremediação de uma área experimental que recebeu resíduos da refinaria Presidente Getúlio Vargas - PETROBRAS. A taxa de aplicação, destes resíduos no solo da área experimental seguiu a norma EPA 800/81. Os tratamentos foram diluídos nas diferentes concentrações tóxicas de 0%, 25%, 50%, 75% e 100% na relação solo contaminado/solo testemunha. Os elementos avaliados na parte aérea das plântulas de Avena strigosa L., foram o chumbo, zinco, cobre, níquel, cádmio, cromo, selênio, arsênio, vanádio, cobalto, alumínio, ferro, potássio, sódio, magnésio e manganês. Os resultados obtidos indicam que à medida que ocorre a biorremediação do solo, nos testes de fitoxicidade, ocorre a absorção de chumbo, zinco, níquel, selênio e arsênio mostrando que estes foram liberados devido a biodegradação. Os metais que variaram após a biodegradação no período observado e que apresentam potencial para serem utilizados como indicadores de biorremediação foram o chumbo, selênio e arsênio. A absorção de zinco é independente do grau de saturação do metal controlado pela norma EPA 800/81, indicando que o valor de saturação para este elemento é baixo. A absorção de metais nos testes de fitoxicidade apresenta potencial para uso como critério de biorremediação e para medir o estado de biorremediaçãopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Poluição por óleopt_BR
dc.subjectSolos - Remediaçãopt_BR
dc.subjectSolos - Bioremediaçãopt_BR
dc.subjectPlantas para recuperação de terrapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleMonitoramento para avaliação do estágio de biorremediação de áreas contaminadas com o bioindicador vegetal Avena strigosa L.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record