Show simple item record

dc.contributor.advisorBiasi, Luiz Antoniopt_BR
dc.contributor.authorCarvalho, Dayse Cristina dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Agronomiapt_BR
dc.date.accessioned2012-01-18T08:30:25Z
dc.date.available2012-01-18T08:30:25Z
dc.date.issued2012-01-18
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26541
dc.description.abstractO objetivo deste trabalho foi o estudo da regeneração do caquizeiro através da organogênese a partir de ápices meristemáticos, segmentos radiculares e embriogênese somática, de forma a contribuir para o estabelecimento de protocolos eficientes para a propagação in vitro do caquizeiro. Ápices meristemáticos foram isolados em meio de cultura MS ½ N03, solidificado com ágar (6 g.L-1) ou Phytagel (2 g.L-1) e também em meio com diferentes aminoácidos (40 mg.L-1): adenina, asparagina, glutamina, glicina, cisteína, alanina e arginina. Foram também testadas as citocininas 2-iP e zeatina, nas concentrações 0, 1, 5, 10 e 20 mM. Para o desenvolvimento dos explantes os melhores resultados foram os aminoácidos adenina, cisteína e arginina e o ágar como agente solidificante. Zeatina na concentração de 20 mM induziu as maiores taxas de formação de calos com gemas (55%) e maior número de gemas maiores do que 5mm (40 gemas por calo). Embriões germinados in vitro tiveram suas raízes seccionadas e isoladas em meio de cultura MS ½ NO3 com 0,01 mM de AIA e 1 e 10 mM de zeatina, BAP, 2-iP e TDZ. Para o enraizamento das brotações foram testados quatro períodos de permanência em meio com 10 mM de AIB: 0, 5, 10 e 15 dias. Para a aclimatização das plantas obtidas foram testados quatro substratos: solo, vermiculita, Plantmax e casca de arroz carbonizada. A maior regeneração de brotos (1 ,2 brotos por explante) ocorreu na combinação de 1 mM de zeatina com 0,01 mM de AIA. As brotações juvenis obtidas possuem potencial natural para o enraizamento, não necessitando de tratamento com AIB. A taxa média de sobrevivência das plantas aclimatizadas foi de 7,18%. Embriões zigóticos em diversos estádios de desenvolvimento, retirados de frutos coletados de plantas adultas a campo a partir de 4 semanas após o pleno florescimento até 22 semanas foram isolados em meio MS ½ NO3, suplementado com 20 mM de 2,4-0 e 2 mM de cinetina. Os calos escuros obtidos foram repicados para outro meio de indução, com 10 ou 20 mM de 2,4-0 e 2 mM de cinetina. Os calos com massas pró-embriogênicas obtidos foram transferidos para meio de manutenção e multiplicação com cinetina 2 mM e 2,4-D nas concentrações 2,5; 5,0 e 10 mM. As massas embriogênicas formadas foram colocadas em meio suplementado com 0,5 mM de AIB e as concentrações 5, 10 e 20 mM de 2-iP para a maturação dos embriões somáticos. Os embriões formados foram isolados em dois meios de conversão, sendo o primeiro com 5 mM de 2-iP, 5 mM de AG3 e 0,5 mM de AIB e o segundo com 0,5 mM de AG3 e BAP nas concentrações 0; 0,25, 0,5 e 1,0 mM. Obteve-se o padrão indireto de embriogênese somática a partir de embriões zigóticos com mais de 22 semanas de formação, quando cultivados em meio de cultura com 10 mM de 2,4-D e 2 mM de cinetina. A manutenção e multiplicação das culturas embriogênicas foi mais eficiente com 5 mM de 2,4-D, na qual os pró-embriões avançaram à fase de embrião globular. Na fase de maturação as concentrações de 2-iP testadas atuaram promovendo os embriões globulares a estádios mais avançados da ontogenia como cordiforme, torpedo e cotiledonar. A suplementação do meio de cultura com 1 mM de BAP, gerou a formação de plantas mais desenvolvidas, com maior número e tamanho de folhaspt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.titleOrganogenese e embriogenese somática do caquizeiropt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record