Show simple item record

dc.contributor.authorSanches, Leide da Conceiçãopt_BR
dc.contributor.otherRasia, Jose Miguel, 1949-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-Graduaçao em Sociologiapt_BR
dc.date.accessioned2011-10-26T09:12:34Z
dc.date.available2011-10-26T09:12:34Z
dc.date.issued2011-10-26
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26293
dc.description.abstractResumo: Esta dissertação é um estudo sociológico dos atores e organizações que envolvem o movimento ONGs/AIDS pela licença compulsória dos medicamentos anti-retrovirais – ARVs no Brasil. A licença compulsória dos ARVs é a política utilizada pelo governo para baixar os custos destes medicamentos, que são distribuídos gratuitamente desde 1996 pela rede pública de saúde. O objetivo do trabalho é analisar a contribuição, a auto compreensão e o significado das ONGs/AIDS no processo de construção das políticas públicas para o atendimento das pessoas vivendo com o HIV/AIDS no Brasil. Trata-se de uma pesquisa que envolve atores vinculados às lideranças de diversas ONGs/AIDS no Brasil, provenientes de cidades como o Rio de Janeiro, Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina e Paranaguá. É uma pesquisa qualitativa com dados coletados por meio de entrevistas semi-estruturadas, gravadas e transcritas na íntegra, pesquisa esta estruturada a partir de temas que foram suscitados pelos próprios entrevistados. Constatou-se nesta pesquisa que as ONGs/AIDS constituemse como espaço de participação, que reúne uma pluralidade de atores, cuja pressão pela vida é elemento fundamental na luta pelo acesso a políticas públicas contra o HIV/AIDS. Concluímos que este movimento se insere no contexto dos novos movimentos sociais, onde os atores - marcados por uma nova compreensão das relações entre indivíduo e coletividade - são impactados pela sua inserção em redes que envolvem uma diversidade de dimensões e outros atores. Deste modo, este movimento não pode ser compreendido a partir de uma abordagem sociológica única, pois ele se abre para uma luta que vai além dos temas da AIDS e da saúde, e além das divisões de classes e grupos sociais.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertações - Sociologiapt_BR
dc.subjectMovimentos sociaispt_BR
dc.subjectAIDS (Doença) - Aspectos sociais - Brasilpt_BR
dc.subjectAIDS (Doença) - Politicas publicaspt_BR
dc.titleUm estudo sociológico sobre a AIDS no Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record