Show simple item record

dc.contributor.authorSchneider, Thayspt_BR
dc.contributor.otherReissmann, Carlos Brunopt_BR
dc.contributor.otherMotta, Antonio Carlos Vargas, 1963-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-12-14T16:14:58Z
dc.date.available2012-12-14T16:14:58Z
dc.date.issued2012-12-14
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26281
dc.description.abstractResumo: Os solos brasileiros, principalmente os do cerrado, são bastante intemperizados e com baixa fertilidade natural, sendo provavelmente essas características a responsável pelo aparecimento de deficiências nutricional nos plantios de Pinus taeda localizados no município de Jaguariaíva - PR. Com o objetivo de identificar o elemento mais limitante bem como, avaliar a influência da adubação e calagem nos teores Cu, Mn, Fe, Zn e B no solo, serapilheira e acículas, e quantificar o crescimento em altura e volume em função dos tratamentos, foi instalado em dois talhões de 5 anos e conduzido por dois anos, sob a técnica de diagnose por subtração. Foram concebidos os seguintes tratamentos: Completo (macronutrientes: N, P e K) + micronutrientes (Zn, B, Cu, Mo) + calagem (calcário dolomítico)]; menos macronutrientes; menos micronutrientes; menos K; menos Zn; menos calagem e testemunha. O efeito dos tratamentos foi avaliado pelos teores disponíveis de Cu, Zn, Mn e Fe por Mehlich I e B por água quente (nas camadas de 0-5, 5-10, 10-20, 20-40 e 40-60 cm), características da serapilheira como espessura, massa e teor de nutrientes, teor de nutrientes nas acículas da copa, e avaliação da altura e volume das árvores dominantes. Os solos apresentavam baixos valores de Cu, Mn e Zn extraído disponível, diferente do observado para Fe e B. O aumento de Zn e Cu disponíveis ocorreu na camada de 0-5 cm, enquanto o B afetou todas as profundidades avaliadas, indicando baixa e alta mobilidade dos elementos, respectivamente. A aplicação de Cu e Zn proporcionou aumento de dezenas até centenas de vezes no teor da serapilheira, principalmente na serapilheira mais velha. Os teores de B na acícula indicaram um rápido e expressivo aumento no teor tanto no primeiro e segundo lançamento, nos dois anos avaliados acompanhando os aumentos no solo. Baixos valores de Zn e Cu e alto de Mn foram observados na acícula. Em geral, a concentração de Fe e Mn nas acículas decresceu com uso de adubo e/ou calcário, para o segundo ano avaliado. Diferente do observado no solo, o uso de Zn e Cu não resultou em grande aumento no teor nas acículas, mantendo o teor em nível baixo para ambos os anos e solos. Ainda, a omissão dos mesmos e a testemunha, proporcionaram menores valores na acícula em algumas condições, não sendo consistente. Menor quantidade de serapilheira foi encontrada na testemunha sugerindo menor adição no período estudado. Menor incremento no volume de madeira foi observado com omissão de macronutrientes para área II em relação ao completo e tendência foi observado para testemunha nas duas áreas avaliadas. Palavras - chave: Pinus, serapilheira, acidez dopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectSolos acidospt_BR
dc.subjectCalagem dos solospt_BR
dc.subjectSolos - Correçãopt_BR
dc.titleCrescimento e teores de B, Cu, Mn, Fe e Zn em Pinus Taeda L,, como resultado da adubação e calagem sob a técnica da omissão de nutrientespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record