Show simple item record

dc.contributor.authorSouza, Silvana do Rocio dept_BR
dc.contributor.otherSallas, Ana Luisa Fayet, 1957-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Terra. Programa de Pós-Graduaçao em Geografiapt_BR
dc.date.accessioned2011-08-25T12:33:43Z
dc.date.available2011-08-25T12:33:43Z
dc.date.issued2011-08-25
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26016
dc.description.abstractResumo: As relações que se estabelecem no espaço e definem a organização deste, seja para vivência de autóctones ou para uso turístico traz a necessidade de avançar nas teorizações que envolvem a geografia e o turismo. Pois destas relações emergem sentidos, valores e representações que necessitam serem compreendidas. Esta tese partiu do objetivo de compreender a dinâmica existente entre o turismo, o espaço e os bens patrimoniais inseridos no espaço urbano da cidade da Lapa-PR, a partir das contradições que se revelam através das falas dos sujeitos que nesse espaço se relacionam. A este estudo de caráter exploratório e teórico somou-se uma investigação empírica numa abordagem qualitativa que se realizou sob os seguintes recursos metodológicos: pesquisa exploratória bibliográfica buscando os aspectos geográficos, históricos, culturais e turísticos mais relevantes do município da Lapa; levantamento quantificando e caracterizando os bens patrimoniais históricos tombados que se encontram no Setor Histórico do município da Lapa; realização de entrevistas, questionários e depoimentos buscando uma análise comparativa entre o pensamento de diferentes atores que nesse espaço se relacionam. Apresenta como resultados que o patrimônio histórico da Lapa estimula as políticas de conservação, mas também desperta olhar para o futuro em busca de harmonizar as construções históricas com novas práticas sociais que elevem a qualidade de vida dos moradores da cidade, os quais necessitam posicionar-se frente às ações públicas assumindo sua forma de pensar diante dos outros e diante dos fatos e das coisas. A identidade que é representada pelas práticas culturais é como uma produção que nunca cessa ou mesmo se completa. No entanto é sempre constituída pelas representações que os sujeitos dessa sociedade possuem e expressam. Nesse sentido, elegeram o Teatro São João e a Igreja Matriz como símbolo da cidade pela representação da historia e pelos sentimentos e emoções que despertam. Apresenta como conclusão a compreensão que o espaço urbano da Lapa ao contemplar o espaço turístico em sua dimensão social deverá buscar a promoção de desenvolvimento equilibrado onde a conservação dos bens patrimoniais deve ser enfatizada, reconhecendo a importância estratégica do turismo, seus impactos e limitações, buscando referenciais teóricos e metodológicos a partir do entrelaçamento das áreas geografia e turismo para melhor compreender o fenômeno turístico e sua relação com o espaço.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPatrimônio históricopt_BR
dc.subjectEspaço urbanopt_BR
dc.subjectPatrimoniopt_BR
dc.titleO patrimônio histórico da Lapa como representação socialpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record