Show simple item record

dc.contributor.advisorPellico Netto, Sylvio, 1941-pt_BR
dc.contributor.authorFritzsons, Elenicept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-05-22T14:19:57Z
dc.date.available2013-05-22T14:19:57Z
dc.date.issued2013-05-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25815
dc.description.abstractResumo: Existe uma nítida relação entre a qualidade de águas fluviais e a degradação ambiental de bacias hidrográficas. Assim, este trabalho, conduzido na bacia hidrográfica do Alto Capivari, sub-bacia oriental do Alto Ribeira, ao norte da Região Metropolitana de Curitiba, Estado do Paraná, sobre rochas metamórficas e ígneas apresentando setores cársticos, sob clima subtropical úmido e ambiente da Floresta Ombrófila Mista, procurou relacionar estes dois aspectos. Foram desenvolvidos e utilizados métodos de ampla aplicabilidade para avaliar alterações na qualidade de água do rio Capivari, segundo uma abordagem temporal, isto é, considerando duas séries: anos: 1986 e 1987 e de 1998 a 2000. Para tanto, foram analisados os dados de parâmetros usuais de qualidade de água, normalmente disponíveis em muitas outras bacias de mananciais: turbidez (máxima, mínima e média), alcalinidade, pH (máximo e mínimo), matéria orgânica, cor (máxima, mínima e média), além da temperatura da água (máxima, mínima e média) e do ar (máxima, mínima e média), tomados diariamente na ETA de São Dimas, exutório da bacia. A pluviometria foi avaliada para verificar possíveis oscilações durante estes anos. Cerca de 23.500 dados numéricos foram digitados, organizados em planilhas, separados em períodos com e sem precipitação e submetidos à análise estatística. Os resultados evidenciaram redução nos valores da turbidez mínima e da turbidez média em dias de precipitação, da série de 1986 a 1987 para a série de 1998 a 2000. A média da turbidez mínima passou de 60 para 26 UNT e a média da turbidez média de 69 para 49 UNT. Também o pH se elevou em média de 0,5 ponto e a alcalinidade aumentou em média 15%. Pelo desenvolvimento e aplicação do índice "amplitude térmica", as águas do rio Capivari se mostraram, mais "tamponadas" na série de 1998 a 2000, oscilando menos com a temperatura do ar. A partir disto, possíveis agentes de alterações foram pesquisados. As análises de fotos aéreas e imagens de satélite evidenciaram mudanças no uso e ocupação da terra, especialmente na floresta ciliar e mineração de metadolomitos. Quanto à precipitação e erosividade das chuvas não foram encontradas diferenças significativas entre os anos estudados. Foram levantados fortes indícios de que a elevação do pH estaria relacionada à expansão das áreas afetadas pelas atividades mineradoras, estimada em 47.000 m2/ano entre 1980 e 2001. Coletas de água próximas ao núcleo das pedreiras acusam pHs bastante elevados. Já a maior estabilidade térmica da água fluvial poderia estar relacionada à expansão de 10% das florestas ciliares e pelo aumento no comprimento médio de fragmentos florestais em 30%, entre 1980 e 1996, comprovada em fotos aéreas. Entre 1980 e 2001, as áreas da cobertura arbustivo-arbórea que incluem florestas, reflorestamento e sistemas secundários de ocupação ("capoeira"), se expandiram em mais de 10%, em detrimento dos "campos" com contração de 13%. Esta expansão da cobertura arbustivo-arbórea, associada ao aumento das florestas ciliares deve ter influenciado na significativa redução da turbidez. Estudos realizados em períodos separados com e sem precipitação, revelam um forte desequilíbrio na bacia durante as chuvas, em termos da elevação da turbidez, delatando uma grande fragilidade ambiental da área, quanto à proteção do solo e das águas. Entretanto, estes desequilíbrios vêm diminuindo de intensidade, quando se compara a série de 1986 a 1987 com a de 1998 a 2000. Confirmam-se assim, as evidências de melhoria nas condições ambientais relacionadas à qualidade hídrica na bacia do Alto Capivari.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBacias hidrograficas - Paranápt_BR
dc.subjectBacias hidrograficaspt_BR
dc.subjectAgua - Qualidade - Paranápt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectCapivari, Rio, Bacia (PR)pt_BR
dc.titleAvaliaçao temporal da qualidade de água como diagnóstico do uso e da ocupaçao das terras na bacia do Alto Capivari, regiao cárstica curitibana - PRpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record