Show simple item record

dc.contributor.authorSchwarzbach, Julianopt_BR
dc.contributor.otherMarques, Renatopt_BR
dc.contributor.otherReissmann, Carlos Brunopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias do Solopt_BR
dc.date.accessioned2011-06-16T11:55:03Z
dc.date.available2011-06-16T11:55:03Z
dc.date.issued2011-06-16
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25706
dc.description.abstractResumo: A solução do solo é a água presente nos macros e microporos do solo, resultado de entradas via chuva ou movimentação lateral. Sua composição química, além de indicar níveis de fertilidade, também permite inferir sobre o fluxo de entradas e saídas de nutrientes deste compartimento, como parte do processo de ciclagem biogeoquímica do ecossistema. O objetivo deste trabalho foi conhecer a composição uímica das soluções do Espodossolo Órtico-cárbico sob três fases serais da Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas no Parque Estadual do Palmito, município de Paranaguá-PR. Identificar diferenças entre soluções do solo coletadas em três fases da sucessão vegetal distintas e avaliar possíveis relações entre as soluções do solo com as soluções de precipitação interna, volume precipitado e estações do ano. As três áreas estudadas encontram-se em regeneração após diferentes usos antrópicos. As fases denominadas Inicial e Intermediária sofreram corte raso e queima, curto ciclo agrícola e depois foram abandonadas m diferentes épocas. A fase denominada Avançada sofreu extração seletiva de madeira. Para coleta da solução do solo, foram instalados 12 lisímetros de cápsula porosa por área, 6 na profundidades de 15 cm e 6 a 40 cm. As coletas foram realizadas em intervalos de 21 dias entre as datas 12/09/2002 e 19/03/2004. Os parâmetros analisados foram: pH, CE, NO3 --N, Cl-, Ca2+, Mg2+, Na+, K+ e TOC. As concentrações dos nutrientes nas soluções do solo apresentaram diferenças entre as áreas de estudo e entre profundidades. A ordem de dominância dos íons nas soluções das fases Inicial e Intermediária ficou assim: Cl- > Ca2+ > NO3 --N > a+ > Mg2+ > K+; e na fase Avançada: Cl- > NO3 --N > Na+ > Ca2+ > Mg2+ > K+. O pH das fases Inicial e Intermediária ficaram próximos a 5,0 e na área Avançada em torno de 3,8. A condutividade elétrica (CE) das fases Inicial e Intermediária foram semelhantes; a fase Avançada apresentou valores bem superiores às outras duas fases. As soluções do solo coletadas na fase Avançada foram geralmente mais concentradas em nutrientes do que nas outras duas fases, exceto para Ca2+ e K+, que se apresentam em maior concentração nas áreas Inicial e Intermediária. Os nutrientes apresentaram a mesma dinâmica nas duas profundidades para as soluções coletadas numa mesma área. O NO3 --N apresentou tendência de aumento nas concentrações no inverno, enquanto que o Mg2+ mostrou maiores concentrações na rimavera e verão. As concentrações de K+ diminuem com o aumento do volume de precipitação, caracterizando efeito de diluição. Estes resultados devem-se principalmente às diferenças na estrutura florestal, a qual possibilita maior entrada de nutrientes via precipitação interna na fase Avançada; também nesta fase observou-se maior proximidade do lençol freático em relação à superfície do solo e espessura da camada orgânica maior em relação às demais áreas estudadas. O histórico das fases e as características particulares de cada solo e vegetação contribuíram para os resultados obtidos. O contínuo monitoramento destas oluções deverá mostrar tendências mais claras dos comportamentos dos nutrientes neste ecossistema.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleDinâmica química da solução do solo em três fases sucessionais da floresta ombrófila densa das terras baixas no litoral do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record