Show simple item record

dc.contributor.advisorHosokawa, R. T. (Roberto Tuyoshi), 1945-pt_BR
dc.contributor.authorBom, Roberto Pedro, 1950-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-03T17:13:37Z
dc.date.available2013-06-03T17:13:37Z
dc.date.issued2013-06-03
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25405
dc.description.abstractCom o intuito de elaborar um modelo de sistema de manejo florestal objetivando a sustentabilidade da produção comercial, em povoamentos florestais nativos, foi realizado este estudo e os resultados obtidos foram comparados com os resultados alcançados, quando da aplicação do modelo de manejo convencional, determinado pela legislação florestal brasileira em vigor. O sistema de manejo proposto visa a eliminação das espécies não desejáveis e manejo das remanescentes. A intensidade de corte preconizada foi baseada no método mexicano de ordenamento florestal, o qual está embasado em argumentos de que o crescimento das árvores se acumulam seguindo a lei dos juros compostos. Tanto a projeção do desenvolvimento dos diâmetros, como dos volumes e do número de árvores em cada classe, foi realizada com base na matriz de transição Markoviana, cujos índices de probabilidades utilizados foram obtidos a partir de observações realizadas no período de 10 anos. Após a determinação do volume a ser retirado em cada ciclo, este foi distribuído percentualmente para cada classe diamétrica e por espécie e proporcionalmente ao Valor de Cobertura calculado. Para a obtenção dos resultados pelo sistema convencional, os volumes retirados foram calculados em 70% do volume comercial existente, para indivíduos com DAP acima de 40 cm e não foi considerada a eliminação das espécies não desejáveis. Depois da primeira intervenção foi aplicada a matriz de transição para a determinação do número futuro de indivíduos, diâmetro e volume em cada classe, para os ciclos subsequentes. Obtidos os resultados dos volumes extraídos em cada ciclo para cada sistema de manejo apresentado, os volumes por espécie foram valorizados a preço de mercado e, a estes valores foram aplicadas taxas de atratividade ou de desconto e calculados os valores presente e futuro, à taxas diferenciadas de 4, 6 e 8%. O estudo demonstrou a inviabilidade da aplicação do manejo convencional proposto, pelo qual pode-se verificar a degradação da floresta, visualizada pelo baixo valor do estoque remanescente. O sistema de manejo proposto se mostrou extremamente interessante onde pode-se verificar um aumento no volume de interesse comercial e a tendência, pelo manejo adequado, de que a distribuição do número de árvores por classe diamétrica tende a ficar uniforme tal qual a curva ajustada. Por esta característica pode-se comprovar que haverá manutenção da diversidade genética das espécies, perpetuando a continuidade e, por consequência, a sustentabilidade da produçãopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectManejo florestalpt_BR
dc.subjectFlorestaspt_BR
dc.subjectSistemas silviculturais - Tesespt_BR
dc.titleProposição de um sistema de manejo para floresta nativa objetivando a sustentabilidade da produçãopt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record