Show simple item record

dc.contributor.advisorInoue, Mário Takao, 1946-pt_BR
dc.contributor.authorKuniyoshi, Yoshiko Saito, 1941-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-05-21T17:54:26Z
dc.date.available2013-05-21T17:54:26Z
dc.date.issued2013-05-21
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25338
dc.description.abstractEste trabalho tem por objetivo verificar as variações das características morfo-anatômicas de caule, raiz e folha de Tabebula cassinoides (Lam.) DC (caxeta), além de considerar possíveis tendências da sua adaptação ecológica em distintas condições de sítio e fases sucessionais. A espécie é característica de ambientes permanentemente alagados, nas depressões dos cordões arenosos paralelos à linha da costa do Brasil, desde Pernambuco até o Estado de Santa Catarina. Faz parte de uma hidrossere, estabelecendo-se na fase inicial de ocupação arbórea que, por ser altamente adaptada a esse meio, domina o ambiente até que as condições locais avancem para uma mesossere. É considerada como uma das melhores madeiras do mundo para a confecção de lápis; e também é um meio de subsistência para a população de baixa renda que explora sua madeira. De acordo com seu estágio sucessional localização geográfica, foram selecionados 5 sítios, com uma mesma classe de solo (Solo Orgânico), nos Municípios de Matinhos (Cabaquara e Alexandra-Matinhos), Pontal do Sul (Atami), Monetes (Passa-Sete) e Guaraqueçaba (Batuva), todos no litoral do Paraná que detém as reservas mais representativas da espécie. Foram coletados em cada sítio, amostras de solos e de material botânico para as observações morfo-anatômicas. Amostras de madeira do caule foram retiradas na altura do DAP de 4 árvores por sítio (idade aproximada de 15 - anos e 12 cm de DAP); da raiz foram obtidas amostras da raiz suporte e não das respiratórias; as folhas de sol foram obtidas do alto das copas e as de sombra da regeneração natural do sub-bosque. Do material histológico foram obtidas 120 repetições por sítio, sendo analisadas 122 variáveis morfo-anatômicas das árvores. Os solos diferiram quanto aos aspectos fisico-químicos e morfológicos, influindo nas características morfoanatômicas. Os resultados demonstraram que 82% das variáveis analisadas foram estatisticamente significantes, indicando que ocorrem diferenças entre os sítios e que a maior parte dos parâmetros analisados para a espécie mostraram variações, mesmo sob condições ambientais semelhantes. As folhas apresentaram o maior número de variações, refletindo mais as condições ambientais; seguidas do caule e da raiz. A espécie demonstra, através das características morfológicas da copa e das folhas, o caráter heliófilo. Além disso, a presença de raizes suporte e de pneumatóforos indicam a alta adaptabilidade da espécie ao hábitat descrito.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMadeira - Anatomiapt_BR
dc.subjectCaixeta - Paranápt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAspectos morfo-anatomicos do caule, raiz e folha de Tabebuia cassinoides (Lam.) DC (Bignoniaceae) em diferentes fases sucessionais no litoral do Paranapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record