Show simple item record

dc.contributor.advisorBolzón de Muñiz, Graciela Inéspt_BR
dc.contributor.authorNielsen, Ingrid Raquelpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-11T16:53:44Z
dc.date.available2013-06-11T16:53:44Z
dc.date.issued2013-06-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25331
dc.description.abstractEste estudo foi conduzido com o objetivo de produzir e avaliar o comportamento de vigas laminadas coladas horizontalmente, confeccionadas a partir de tábuas obtidas de madeira comercial de dois clones híbridos de Eucalyptus urophylla S.T. Blake x Eucalyptus grandis Hill ex Maiden, provenientes de plantios do Estado de São Paulo. Essas tábuas foram classificadas de forma mecânica em ensaio de flexão estática não-destrutivo. Algumas propriedades de resistência mecânica e rigidez das tábuas foram avaliadas e correlacionadas com as propriedades das vigas no teste de flexão estática. Inicialmente foram testados corpos de prova livres de defeitos pelo teste de flexão estática. Esse resultados foram utilizados como subsídios para a determinação dos limites das classes de esforços, bem como, para a caracterização das propriedades mecânicas da madeira. As tábuas, que formaram as vigas, foram previamente classificadas por densidade e por módulo de elasticidade à flexão. Foi dada preferência a duas classes de densidade, por apresentarem maior número de tábuas. Foram elas: classe de densidade 2, variando de 0,61 a 0,65 g/cm3, e classe de densidade 3, de 0,66 a 0,70 g/cm3. Para cada material genético foram confeccionadas 18 vigas laminadas coladas, 9 vigas por cada classe de densidade. Foram obtidas equações que estimam o módulo de elasticidade das vigas em função das características das tábuas, para os materiais genéticos isolados e combinados entre si. O melhor modelo de regressão foi: MOEVIGA = -20.325 + 243.1 22*DENSJÁBUA + 0,1509*MOETÂBUA- A variável independente das equações que permite estimar o módulo de elasticidade das vigas é de fácil obtenção, possibilitando estimar previamente a rigidez das vigas a serem produzidas a partir das propriedades de rigidez das peças de madeira disponíveis. As vigas laminadas coladas de eucalipto, constituem um elemento estrutural de alta qualidade e resistência mecânica. Os excelentes resultados de resistência confirmam a viabilidade de utilização da madeira comercial de eucalipto para a confecção de elementos estruturais, ampliando as possibilidades de utilização de madeiras de reflorestamento.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCompensados de madeirapt_BR
dc.subjectVigaspt_BR
dc.subjectMadeira - Estruturaspt_BR
dc.subjectEucalyptus urophyllapt_BR
dc.subjectEucalyptus grandispt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleUtilização da madeira comercial do hibrido de Eucalyptus urophylla S.T. Blake X Eucalyptus grandis Hill ex Maiden na confecção de vigas laminadas coladaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record