Show simple item record

dc.contributor.advisorStöhr, Gerhard Wilhelm Dittmarpt_BR
dc.contributor.authorRestrepo Uribe, Guillermopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-21T17:19:04Z
dc.date.available2013-06-21T17:19:04Z
dc.date.issued2013-06-21
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25247
dc.description.abstractUm teste preliminar de procedências foi efetuado com 8 espécies de Eucalyptus spp. até um ano após o plantio, em dois locais do Estado do Paraná: Rio Negro e Irati. O trabalho iniciou- se em janeiro de 1976 e os ensaios foram instalados em junho desse ano. Se aplicou o modelo de blocos ao acaso com 4 repetições, e sendo três ensaios em Rio Negro e um em Iratí. Entre as 27 procedências australianas experimentadas, contavam- se 2 de E. dalrympleana, 1 de E. deanei., 4 de E. delegatensis, 1 de E.gunnii, 1 de E.nitens, 1 de E.regnans, 5 de E.st. johnii e 12 de E.viminalis. Houve duas procedências brasileiras, os E.viminalis de Canela (Rio Grande do Sul) e de Rio Negro (Paraná). Os parâmetros medidos, foram: a sobrevivência, a altura da planta e o diâmetro ao nível do colo. As análises deram diferenças estatisticamente significantes na sobrevivência entre as procedências de todos os ensaios, e para as alturas de um deles em Rio Negro. Observou-se grande variação individual quanto às características do crescimento. A qualidade de sítio influiu na sobrevivência e na altura das procedências. Não se observou dependência entre a altura inicial e a sobrevivência final. Tampouco foi possível demonstra que as procedências de inferiores altitudes crescem mais devagar e apresentam maior resistência ao frio. As duas procedências locais tiveram o melhor equilíbrio entre sobrevivência e crescimento, e se devem continuar empregando nos reflorestamentos, até que se conheçam os resultados definitivos sobre procedências australianas ainda mais adaptáveis e rendosas. O E.viminalis número 17 (S 8923 no código australiano) de Penola Reserve (South Australia), foi a única procedência superior ás do Brasil em Rio Negro, no comportamento geral ate agora. Mais outras procedências australianas de E.viminalis, alem das únicas representantes de E.gunnii e E.nitens. experimentadas podem ter sucesso.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEnsaios de procedenciapt_BR
dc.subjectEucalipto - Paranápt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleEnsaios de procedencias de Eucalyptus spp. L'Herit. nas condiçoes climáticas de dois locais do Estado do Paraná - Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record