Show simple item record

dc.contributor.authorKlock, Umbertopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-13T19:12:39Z
dc.date.available2013-06-13T19:12:39Z
dc.date.issued2013-06-13
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25191
dc.description.abstractResumo: No presente trabalho foram determinadas as propriedades físicas (massa específica, nos estados verde e seco, contrações e anisotropia dimensional) e mecânicas (resistência ã flexão estática e ã compreensão paralela as fibras, nos estados verde e seco a 15% de umidade), além de anatômicas (características morfológicas dos traqueóides) da madeira de árvores de 14 e 18 anos de Pinus oocarpa Schiéde e, de Pinus caribaea Morelet var. hondurensis Barr e Golf, provenientes de plantios da região de Agudos, estado de São Paulo. Foram selecionadas, por espécie e por idade dez árvores de diâmetros semelhantes. A massa específica básica (r) foi determinada em cinco alturas no tronco, através de discos. Características morfológicas dos traqueóides foram determinadas em anéis alternados,na altura de 1,30 m (DAP) de árvores de 18 e 20 anos. As propriedades mecânicas, retratibilidade, massa específica aparente e a porcentagem de lenho tardio, foram determinadas em corpos de prova, obtidos em duas regiões: lenho interno (próximo a medula) e lenho externo (próximo ã casca), de toras coletadas entre as alturas de 1,30 m (DAP) e 3,50 m. A massa específica básica, considerando-se o efeito da idade, decresce com a altura, não se encontrando diferença estatística entre os valores médios da massa específica ao nível do DAP, entre as idades e espécies. 0 comprimento médio dos traqueóides entre o 2Q e 170 anel do Pinus oocarpa aumentou cerca de 120% e, entre o 20 e 190 anel do Pinus caribaea var. hondurensis , cerca de 95%. Os resultados obtidos para as propriedades mecânicas, retratibilidade, massas específicas básica e aparente e porcentagem de lenho tardio, para os lenhos interno e externo, mostraram sensíveis diferenças. Maiores diferenças foram observadas nas árvores de maiores idades das duas espécies. Os valores médios obtidos nos lenhos interno e externo foram superiores no lenho externo em cerca de 20 - 30% para as massas específicas; 40 a 130% para as várias propriedades mecânicas determinadas nos estados verde e a 15% de umidade. As propriedades, elevaram-se entre 40 - 70% em termos de módulo de ruptura e, 5-30% para módulo de elasticidade, para a madeira seca a 15% de umidade, quando comparadas aos valores obtidos no estado verde. Verificou-se alta correlação das propriedades mecânicas, com massas específicas e porcentagem de lenho tardio, ao combinar- se os lenhos interno e externo e as idades, para as duas espécies, nos estados verde e a 15% de umidade.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.subjectMadeira - Qualidadept_BR
dc.subjectPinheiro-do-caribept_BR
dc.titleQualidade da madeira de Pinus oocarpa shiede e Pinus caribaea Morelet var hondurensis Barr e Golfpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record