Show simple item record

dc.contributor.advisorHosokawa, R. T. (Roberto Tuyoshi), 1945-pt_BR
dc.contributor.authorFriedl, Ramon Alejandropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-25T15:17:53Z
dc.date.available2013-06-25T15:17:53Z
dc.date.issued2013-06-25
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25176
dc.description.abstractNeste trabalho estudou-se a dinâmica da forma dos fustes de árvores de Araucaria angustifolia, a partir de dados da análise de tronco de 39-árvores, obtidos de povoamentos plantados da Floresta Nacional do Açunguí, Paraná, Brasil. Avaliou-se o efeito dos fatores idade, sítio e posição sociológica, na forma dos fustes definida pelo fator de forma natural. Aplicou-se a análise da variância e comparou-se os efeitos dos mesmos fatores sobre a forma e o volume. Descreve-se a tendências observadas na evolução do fator de forma através da idade, segundo classes de sitio e posição sociológica. Detectou-se um claro efeito da idade na forma, enquanto que os efeitos dos fatores apresentam interações. Testou-se a estimativa dos coeficientes de funções de forma relativas, para o qual ajustam-se inicialmente três modeles. Procurando-se depois os melhores modelos para a estimativa dos coeficientes das funções de forma, em função da idade, o diâmetro e a altura, e as suas transformações quadrática, logarítmica e inversa. Na seleção das variáveis empregou-se o procedimento chamado "Stepwisw". Quanto à estimativa dos parâmetros dos modelos testados, o que apresentou melhor desempenho foi o modelo de Kozak et alli: (dh/d)² = b0 + b1. (h/H) + b2 (h/H)² Estudou-se finalmente urna idéia de conceber a dinâmica de árvores individuais, baseadas nas equações diferenciais, proposta por SLOBODA para a pesquisa do crescimento passado de árvores, aplicado também a povoamentos e para a prognose do crescimento futuro de árvores individuais. Na pesquisa do crescimento passado das árvores individuais, aproximaram-se aos perfis anuais, polinomiais de até quinto grau, ajustadas pelo método dos mínimos quadrados, obtendo-se diferenças nos volumes individuais inferiores ao 5% das obtidas através das análises de tronco. Na pesquisa do crescimento passado de povoamentos, considera-se a evolução da massa remanescente no momento do estudo, considerando três classes diamétricas. Obtendo-se uma sobre-estimativa de aproximadamente 36%, em relação aos resultados obtidos pela FUPEF em 1986. Testou-se também as aplicações das fórmulas para o crescimento eq6uiforme e afim, concluindo-se que as últimas são as mais gerais e válidas para as condições de crescimento da espécie. Na aplicação das fórmulas do crescimento afim, na prognose do crescimento de árvores individuais, empregaram-se as mesmas polinomiais aproximadas já descritas, considerando idades iniciais de 2 em 2 anos a partir dos 10 anos. Resultou possível prognosticar os volumes ás 5 alturas relativas testadas, com uma diferença inferior a 10%, considerando uma idade inicial média de 14 anos e períodos de prognose médiospt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.subjectTroncos (Botanica)pt_BR
dc.subjectPinheiro-do-paranapt_BR
dc.subjectArvores - Mediçãopt_BR
dc.subjectDendrometriapt_BR
dc.subjectTroncos (Botanica) - Mediçãopt_BR
dc.titleDinamica e prognose da forma dos fustes em povoamentos plantados de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record