Show simple item record

dc.contributor.advisorZanette, Fláviopt_BR
dc.contributor.authorCorrea, Gabrielpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-27T14:39:11Z
dc.date.available2013-06-27T14:39:11Z
dc.date.issued2013-06-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25124
dc.description.abstractFoi investigado o enraizamento de estacas originadas de 1.680 rametes de 280 ortetes de 28 famílias de meio-irmãos de erva-mate (IIex paraguariensis Saint Hilaire) de três procedências da região sul do Brasil (5 famílias de Soledade-RS; 8 famílias de Campo Mourão-PR e 15 famílias de Toledo-PR). Os objetivos foram: estudar o controle genético do enraizamento de estacas de erva-mate e suas correlações genéticas com outros caracteres a ele associados; analisar estratégias de seleção para este caráter e avaliar o número de estacas enraizadas aptas para o plantio. A metodologia de enraizamento utilizada, foi a descrita por GRAÇA et al. (1988) e confirmada por TAVARES et ai. (1992). O experimento, instalado em casa de vegetação, foi iniciado e encerrado no verão de 1994 (janeiro a março). As características avaliadas foram: estaca funcional, enraizamento, brotações, número de folhas retidas nas estacas, número de raízes, peso de matéria seca de raízes e estacas mortas. O experimento foi implantado em blocos casualizados, com seis repetições e uma estaca por parcela, em arranjo hierárquico de 10 indivíduos dentro de cada progênie. Foi detectada variabilidade genética significativa para o caráter enraizamento de estacas de erva-mate, entre progênies e entre indivíduos dentro de progênies; e variabilidade fenotípica significativa entre procedências. A herdabilidade do caráter estudado, é de baixa magnitude (inferior a 30%) a nível de indivíduo, porém, afta a nível de médias de família e médias de indivíduo dentro de família. Por isso, o caráter pode ser melhorado tanto genéticamente pela seleção, como ambientalmente, através da metodologia de enraizamento. A seleção poderá ser feita pelo próprio caráter enraizamento e pelos caracteres: número de raízes, peso de matéria seca de raízes, estacas funcionais ou número de folhas retidas na estaca, que apresentaram altos índices de correlações genéticas com o enraizamento. Para estratégias sexuada e assexuada de melhoramento do caráter enraizamento, baseadas na seleção dos 10 melhores indivíduos da população estudada, são esperados ganhos de 68,68% e 75,65%, respectivamente. Estima-se que a seleção clonal dos 10 melhores indivíduos na procedência do município de Toledo-PR, eleve de 42,67% para 74,95% a média de enraizamento. A média de enraizamento no experimento, foi de 38,61%, mas em termos de estacas funcionais, viáveis para a formação de mudas, caiu para 16,98%, indicando ser este o índice médio operacional da estaquia de erva-mate para o estabelecimento de plantios clonais. Na estratégia de melhoramento genético da população estudada, recomenda-se a seleção para biomassa foliar em uma primeira etapa e a seguir a seleção para capacidade de enraizamento dentre os indivíduos selecionados, com base na variável estaca funcional.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectErva-mate - Melhoramento genéticopt_BR
dc.subjectGenetica florestalpt_BR
dc.subjectPlantas - Propagação por estaquiapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleControle genetico do enraizamento de estacas de erva-mate (Ilex paraguariensis Saint Hilarie)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record