Show simple item record

dc.contributor.advisorHiga, Antonio Rioyeipt_BR
dc.contributor.authorFier, Ivone Satsuki Namikawapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-11T14:32:23Z
dc.date.available2013-06-11T14:32:23Z
dc.date.issued2013-06-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25123
dc.description.abstractNas regiões de transição do clima temperado da Região Sul do Brasil para climas mais quentes, como em Telêmaco Borba (PR), as espécies tradicionalmente plantadas como P. taeda e P. elliottii não expressam todo o seu potencial produtivo. Nessas áreas é necessária a pesquisa por novas espécies visando melhor adaptabilidade, maior potencial de crescimento e qualidade da madeira. Este trabalho teve como objetivos avaliar as características de crescimento de P. maximinoi em Telêmaco Borba (PR), em comparação com P. taeda e P. elliottii, plantadas comercialmente, estudar as variabilidades genéticas para as características de crescimento, retidão do fuste e diâmetro dos ramos, para verificação da viabilidade da seleção precoce e avaliar o método de melhoramento mais eficiente em Pinus maximinoi H.E. Moore. Com essa finalidade, foi estabelecido um teste combinado de procedências e progênies com 53 progênies de cinco diferentes procedências, em Telêmaco Borba (PR), com delineamento de nove repetições e parcelas lineares de seis plantas, com espaçamento de 3 m x 3 m. As plantas foram avaliadas aos 1, 2, 3, 5 e 8 anos de idade para altura e sobrevivência, e aos 3, 5 e 8 anos para o DAP. A forma do fuste e o diâmetro dos ramos foram avaliados aos 8 anos de idade. Os resultados indicaram que as procedências de P. maximinoi apresentaram superioridade em relação às testemunhas comercialmente plantadas (P. taeda e P. elliottii) em Telêmaco Borba (PR), para as características de crescimento. P. maximinoi apresentou produção volumétrica de 0,2329 m3 sólidos com casca, aos oito anos de idade, porém apresentou árvores com fustes tortuosos. A média do volume das procedências de P. maximinoi foi 48,9% superior ao volume médio das plantações comerciais de P. taeda, na mesma idade e condições de sítio. Foram detectadas variações genéticas significativas entre e dentro de procedências e progênies para as características de crescimento, retidão do fuste e diâmetro dos ramos. Essas variações revelaram o potencial das populações em teste para melhoramento através de seleção, para todas as características estudadas. Retidão do fuste e diâmetro dos ramos apresentaram diferenças significativas entre progênies, o que permitirá ganhos para estas características pela seleção dos melhores indivíduos. As correlações genéticas entre idades e as estimativas de ganho por seleção precoce sugerem que a seleção pode ser feita aos 5 anos de idade com a mesma eficiência que aquela feita aos 8 anos de idade, principalmente para a característica DAP. Na transformação do teste de procedências e progênies de P.maximinoi em Telêmaco Borba (PR) em pomar de sementes por mudas, a estimativa de ganho genético em volume de madeira através de seleção por índice multi-efeitos (IME) foi de 24,07%, elevando a produção volumétrica de 0,2329 m3 sólidos com casca por árvore para 0,2863 m3 sólidos com casca por árvore. No pomar de sementes clonal, a estimativa de ganho genético em volume de madeira através do IME foi de 36,65%, com o volume médio passando a 0,31 82 m3 sólidos com casca por árvore.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPinus maximinoi - Melhoramento genético - Paranápt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleVariação genética e métodos de melhoramento para Pinus maximinoi H. E. Moore em Telêmaco Borba (PR)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record